Blog

Artigos

10 dicas de como melhorar os estudos em casa

Estudar em casa não é uma das tarefas mais fáceis, afinal existem muitas distrações e tudo parece conspirar contra esse desafio: a TV da sala ligada, parentes conversando, o vizinho que decidiu fazer uma reforma de última hora, sem contar aquele grupo de amigos que decide conversar o dia inteiro pelo aplicativo de celular. É preciso muita disciplina para não perder o foco!

Se você já passou por essas situações deve entender a dificuldade de abstrair e conseguir atentar-se somente aos estudos. Porém, como não é possível mudar a rotina de casa e muito menos fugir das suas obrigações, separamos algumas dicas importantes para que você consiga fazer da sua casa um ambiente propício para seus estudos. Algumas atitudes simples farão toda a diferença na hora de se concentrar nas matérias. Fique por dentro:

Ambiente organizado

Um dos fatores mais importantes quando se trata de estudar em casa é escolher o ambiente mais adequado. O ideal é procurar um local tranquilo, com pouca movimentação, pouco barulho e boa iluminação, se for natural, ainda melhor. Por mais agitada que seja a rotina doméstica, sempre tem um lugarzinho da casa onde as pessoas transitam menos, como o quarto, o quintal e, se for o caso, a garagem. Além disso, não se esqueça de pegar todos os materiais antes de acomodar para estudar, assim você evita interromper seu trabalho a toda hora.

Crie um cronograma de estudo

Também é importante que os estudantes, principalmente os que fazem estágio, criem um cronograma de estudo em uma agenda ou quadro branco, por exemplo. Esse recurso facilita a visualização das tarefas a serem cumpridas como as aulas, provas, atividades extracurriculares e possíveis folgas para o lazer. Dessa forma você será capaz de otimizar seu tempo e ainda diminui o risco de esquecer algum compromisso. Isso evita, por exemplo, que você perca noites de sono estudando para aquela prova que lembrou em cima da hora.

Porém, sempre se lembre de deixar uma folga na agenda para possíveis mudanças. Essa flexibilidade é oportuna não somente para encaixar as tarefas que possam surgir de última hora, mas também para reservar um tempo para o descanso. Afinal, não é por muito estudar que você vai aprender: estudar seis ou oito horas por dia além da faculdade pode te deixar sobrecarregado e diminuir sua assimilação. Portanto, quando planejar seu cronograma, é interessante estabelecer um limite diário de horas de estudo.

Faça anotações

Uma boa tática para fixar o conteúdo e ajudar a lembrar o que foi explicado em sala de aula é fazer anotações. Um caderno com palavras-chave, abreviações ou expressões comuns podem remeter a informações importantes e te ajudar quando for estudar em casa. Se quiser, você também pode criar cabeçalhos em seu caderno ou até mesmo desenhar situações para exemplificar o que foi dito. Outra opção para tudo ficar ainda mais claro é grifar as palavras-chave com um marca texto, isso facilita tanto a visualização quanto a memorização.

Estude as disciplinas mais difíceis primeiro

Por estar com a mente mais descansada nas primeiras horas de estudo, comece se dedicando à matéria na qual você tem mais dificuldade. Assim, você terá mais concentração e tempo para poder esclarecer as dúvidas que surgirem no decorrer da tarefa. Se após isso tiver um resultado ruim, não desanime. Alterne técnicas de estudo e veja qual delas foi mais eficaz para você, assim, sempre que se deparar com uma matéria mais “trabalhosa” saberá o caminho a seguir para superar qualquer dificuldade.

Tais matérias também devem estar na lista de prioridades em relação aos testes: se programe para estudá-las com antecedência e no dia anterior à prova, em especial, descanse. Focar demasiadamente na matéria na noite anterior pode atrapalhar seu sono e te deixar ainda mais ansioso. Por isso, se for abrir os cadernos, apenas repasse os principais pontos e procure ter uma boa noite de sono. Afinal, o repouso é fundamental para diminuir o stress e melhorar a memória.

Fuja do que te distrai

Distrações são comuns, principalmente na era tecnológica que vivemos, onde é comum que uma mensagem no celular ou até mesmo uma música tire nosso foco dos estudos. Quando percebemos, estamos horas procrastinando na internet enquanto deveríamos estar estudando. Para que isso não aconteça, desligue o celular e se livre de qualquer detalhe que possa desviar sua atenção. Além disso, se você precisar usar o computador para pesquisar algum tema relacionado ao estudo, se policie para não acessar as redes sociais e desligue as notificações instantâneas.

Se ouvir música durante os estudos melhora sua concentração, se atente apenas para não extrapolar no volume, que deve permanecer razoável. Também procure escolher repertórios em idiomas que não entenda, isso faz com que você não se distraia cantando. Uma boa dica é optar por faixas instrumentais, como música clássica, por exemplo, assim não há letra que possa atrapalhar seu raciocínio.

Pratique a leitura

Saber interpretar um exercício é extremamente importante para o bom entendimento de um conteúdo ou exercício, por isso é importante que você sempre pratique a leitura por meio de livros do seu interesse ou até mesmo textos de blogs com conteúdos educacionais. Dificuldades de leitura podem fazer com que as tarefas se tornem um fardo na hora do estudo, comprometendo, até mesmo, o bom desempenho acadêmico.

Teste a si mesmo

Questionar a si próprio às vezes é bem esclarecedor, principalmente durante o estudo, pois fazendo perguntas a si mesmo será possível focar no conteúdo lido. Essa prática ajuda a recordar o assunto em momentos importantes como, por exemplo, uma prova. Saber o que, por que, quando, como, onde e quem enquanto lê a matéria apresentada te ajuda a memorizar melhor o tema.

Faça um grupo de estudos

Se você tiver muita dificuldade em entender o conteúdo das aulas, uma boa opção é montar grupos de estudos entre seus colegas de sala ou até mesmo entre pessoas que procurem pelo mesmo assunto. Hoje em dia existem grupos em redes sociais e sites especializados que podem auxiliar nessa busca.

Escreva os pontos importantes

Outro método oportuno de estudo é escrever as partes mais importantes do conteúdo apresentado para que assim possa fixá-los mais facilmente. É importante que o material seja escrito à mão, pois quando escrevemos, o cérebro ativa importantes funções no organismo que nos fazem recordar melhor do que escrevemos. Se decidir digitar o que considera importante também será eficaz, mas nem tanto quanto à escrita, pois as redes neurais não serão estimuladas da mesma forma.

Você deve estar se perguntando qual critério adotar para selecionar o conteúdo importante a ser estudado, não é mesmo? Claro que tudo é importante, mas existem pontos que podem ser verdadeiros “gatilhos” mentais, te ajudando a recordar o tema. São justamente esses tópicos que devem ser escritos à mão e de forma sucinta para que possa se lembrar com mais clareza depois.

Tire momentos para descansar

Não devemos viver só de estudos, descansar também faz parte da memorização do conteúdo lido. Por isso tire um tempo para si e faça algo que goste como, por exemplo, um esporte, ler um livro, assistir um filme ou até mesmo dormir um pouquinho. É importante dar pequenas pausas e não exagerar nas horas em frente aos livros para que o cérebro possa descansar.

Gostou das dicas? Então continue acompanhando o blog da Cia de estágios para ficar por dentro de assuntos que te ajudem a melhorar o desempenho acadêmico e ter dicas para conquistar o tão sonhado estágio.

Sua carreira profissional começa em boa companhia.

Um único cadastro dá o direito para se aplicar a qualquer vaga e programas de experiência!