Blog

Carreira

Conheças as áreas de atuação do curso de Engenharia

O curso de engenharia é um dos mais disputados entre os estudantes do país que desejam ingressar nas faculdades. Assim como muitas disciplinas, a engenharia também possui inúmeras áreas de atuação, aproximadamente, mais de 30 tipos de seguimentos que podem ser escolhidos. Dentre tantas opções fica difícil escolher qual graduação melhor se adapta ao seu perfil que, além de ser de uma pessoa que gosta de cálculos, física e química, deve ter um algo a mais que lhe faça despertar vontade de exercer a profissão. Para que você possa tirar algumas dúvidas sobre algumas áreas da engenharia e não tome nenhuma atitude precipitada, separamos os seguimentos mais populares e disputados entre os futuros engenheiros.

Aeronáutica

A área da aeronáutica é o ramo em que o engenheiro é responsável pela projeção e manutenção de aeronaves seja ela um avião, helicóptero, foguete e até satélites. Este seguimento permite que o profissional projete, construa e faça reparos nas aeronaves, aeroportos e instrumentos de controle, envolvendo fluxo de tráfego aéreo também.

Como responsável pelo projeto de uma aeronave, o engenheiro aeronáutico é encarregado a desenhar e estruturar o veículo junto com seus elementos. Além disso, é ele quem cria protótipos de peças e realiza diversos testes no equipamento antes que o veículo seja fabricado em grande escala. O profissional também planeja e implanta os sistemas das aeronaves como os instrumentos de controle, motores e sensores. Além de especificar a alimentação de combustível, pressurização da cabine e trem de pouso. Já no seguimento da manutenção o profissional é incumbido por coordenar, fazer serviços de manutenção e reparos em aeronaves e helicópteros.

Ambiental

A engenharia ambiental é voltada para a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento econômico sustentável. O profissional é responsável por desenvolver e aplicar tecnologias para proteger a natureza das atividades humanas. Ele é encarregado por estudar, diagnosticar e reduzir os impactos ambientais nas áreas urbanas e rurais com o intuito de proteger a fauna, flora, vegetação, ar e água. Além de desenvolver técnicas de controle e tratamento para recuperar áreas afetadas.

Normalmente o engenheiro é utilizado por empresas para que ele: avalie o impacto ambiental que futuros projetos industriais possam causar ao meio ambiente, garanta que a obra respeita as leis ambientais, produza relatórios sobre o impacto ambiental causado, meça condições climáticas e ambientais, além de fornecer certificados internacionais às empresas que respeitam o meio ambiente.

Computação

Muitas pessoas costumam confundir o curso de ciência da computação com a engenharia da computação, mas a verdade é que há uma diferença significativa entre esses dois. Respectivamente, o primeiro curso é responsável, principalmente, pelo software, já o segundo é incumbido pele próprio hardware e também pelo software. O engenheiro da computação é capaz de projetar a parte física do computador com suas estruturas e componentes como o teclado, mouse e monitor. Além de fazer a integração dos circuitos eletrônicos do equipamento e desenvolver placas de ligação entre o computador e seus acessórios. O profissional também pode atuar em outras áreas como, por exemplo, o campo de automação industrial e robótica, onde ele é capaz de desenvolver sistemas digitais para fábricas e indústrias.

Controle e Automação

Um engenheiro do ramo de controle e automação é responsável, principalmente, por mover o setor industrial, pois ele é o encarregado por projetar e operar equipamentos utilizados nos processos automatizados de indústrias em geral. Basicamente sua função é fabricar e manter máquinas e sistemas automáticos, porém ele realiza outras atividades como: desenvolver ferramentas computacionais, estudar a viabilidade técnica e econômica necessária, elaborar orçamentos e desenvolver projetos de instrumentação, sensores e algoritmos.

Normalmente um engenheiro de controle e automação tem conhecimento em robótica industrial, acionamentos hidráulicos e pneumáticos, mecatrônica e modelagem de sistemas automatizados, automação da manufatura, etc.

Alimentos

Um profissional da área de engenharia de alimentos é encarregado por estudar a produção de alimentos em escala industrial. É ele que desenvolve maquinários, software e técnicas para a conservação, armazenamento e transporte dos produtos de origem animal ou vegetal. O engenheiro também é responsável por criar novos produtos, por isso ele desenvolve e testa fórmulas com o intuito de determinar a cor, sabor, consistência do alimento e seu valor nutricional.

Faz parte da sua profissão estudar e implantar métodos para melhorar e elevar o processo produtivo dos alimentos, por isso o engenheiro também pode trabalhar na área de controle de qualidade de uma empresa, onde ele pode coordenar as análises de laboratório, supervisionando os métodos e sistemas utilizados nas matérias-primas e dos alimentos já processados.

Petróleo

Muito valorizada no mundo, a engenharia de petróleo é um conjunto de técnicas utilizadas para a conquista de jazidas e para comercialização, produção e exploração do gás natural e do petróleo. O engenheiro dessa área possui conhecimento avançado sobre todos os processos de extração de petróleo e gás natural, por isso combina os estudos da engenharia de petróleo com a geologia e mineração. O profissional pode atuar em diversos campos, entre eles estão: petroleiros, refinarias, petroquímicas e plataformas marítimas.

Além de atuar diretamente no processo de extração, o engenheiro pode prestar consultoria às empresas, onde ele pode orientar os profissionais sobre os aspectos ambientais, de gestão e legais, além de dar dicas de segurança do trabalho e transporte e armazenamento de combustíveis.

Civil

Dentre as muitas áreas da engenharia, a civil é uma das mais procuradas pelos estudantes apaixonados pela profissão. Encarregado por gerenciar e executar obras como prédios, viadutos, estradas, canais, portos, barragens e casas, o engenheiro civil tem como dever analisar as características do solo, estudar a incidência de sol e a ventilação do local. Ele também é encarregado por projetar, gerenciar e executar obras e construções, além de restaurar edifícios já construídos.

Além de atuar tradicionalmente na construção de moradias e projetos urbanos, o engenheiro pode trabalhar na inspeção, fiscalização e perícia de obras realizada por outros profissionais.

Química

Por mais que a gente não imagine, o trabalho de um engenheiro químico está no nosso cotidiano como, por exemplo, na tinta da caneta, no pote de plástico usado para guardar comida, na roupa e no papel utilizado. Esse profissional desenvolve e supervisiona processos produtivos nas indústrias, além de elaborar técnicas de transformações físico-químicas das matérias-primas dos produtos.

Além de serem responsáveis por inúmeras mercadorias como, por exemplo, esmalte de unha, medicamentos, alimentos e outras coisas, o engenheiro químico também pode realizar outras atividades como: estudar a possibilidade técnica e econômica da produção de novos produtos, definir normas para a manipulação e descarte de produtos químicos, controlar a poluição nas indústrias, etc.

Produção

O profissional da área de engenharia de produção é ligado ao gerenciamento de recursos humanos, financeiros e materiais e é responsável por aumentar a produtividade de quase todos os setores de uma empresa ou indústria. Fundamental em quase toda instituição que possui uma linha de produção, o engenheiro é um profissional capaz de dimensionar e gerenciar os processos produtivos do local, isso porque, além de ter o conhecimento técnico da área de engenharia, ele possui estudos em Gestão de Pessoas, Administração e Economia.

O engenheiro também pode ser um gerenciador de recursos humanos, importantes para a produção e fabricação do produto. Por isso ele pode avaliar os custos, prazos de entrega e as condições para realizar um pedido. Além disso, é comum que esse profissional faça simulações nos setores de produção da empresa a fim de detectar possíveis falhas, para que assim ele possa criar soluções adequadas para os problemas.

Mecânica

A engenharia mecânica é a área que cuida da construção, análise, projeção, operação e manutenção dos sistemas mecânicos. O profissional é encarregado por projetar e desenvolver motores, sistemas termodinâmicos, veículos e maquinas. O meio de atuação de um estudante formado nessa área é extremamente vasta, pois ele também pode participar de pesquisas de tecnologia de ponta, liderar equipes de produção e manutenção, e atuar no controle de qualidade. O engenheiro mecânico também é responsável por manusear desde ventilador de casa até aeronaves, além da exploração de petróleo.

O profissional formado nesse seguimento pode atuar em montadoras de automóveis, indústria eletroeletrônica e têxtil, além de petroquímicas, indústria de celulose, açúcar, gás e álcool.

É preciso lembrar apenas que para trabalhar como engenheiro registrado em qualquer uma das áreas do curso, é preciso ser bacharel na graduação em uma instituição credenciada pelo MEC (Ministério da Educação) e obter o registro no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia). Se você vai ingressar ou já está em uma universidade de engenharia, saiba que tão importante quanto se preocupar com seu progresso na faculdade, é ter experiência na área e estagiar é um dos melhores meios de se inserir no mercado de trabalho para poder aprender cada vez mais e ter um currículo recheado de conhecimento. Por isso não perca a oportunidade de se inscrever no site da Companhia de Estágios para receber vagas de empresas interessadas no seu perfil.

Sua carreira profissional começa em boa companhia.

Um único cadastro dá o direito para se aplicar a qualquer vaga e programas de experiência!