Blog Carreira & Mercado

Novas vagas
RH

Tudo sobre People Analytics: o que é, benefícios e como aplicar

Se você trabalha no Recursos Humanos de uma empresa, então, muito provavelmente, já ouviu falar do People Analytics. Afinal, essa é uma importante metodologia responsável por otimizar significativamente a gestão de RH.

O que é People Analytics no RH?

Entretanto, mais do que conhecer esse processo, é necessário entender a sua importância e saber como aplicá-lo de forma eficaz na rotina do setor. Apenas assim será possível aprimorar as funções da área e implementar melhorias no trabalho de todos os demais funcionários.

Por isso, prossiga neste conteúdo para saber tudo sobre o People Analytics e esclarecer todas as suas dúvidas sobre o tema. Boa leitura!

Como funciona uma consultoria de RH? Saiba tudo sobre o serviço

O que é People Analytics?

O People Analytics, ou simplesmente análise de pessoas, é um processo que, em termos gerais, consiste na coleta, análise e diagnóstico de inúmeros dados dos funcionários de uma empresa, bem como de seus comportamentos.

Todas essas informações são cruzadas por ferramentas e softwares e por profissionais especializados, como engenheiros e cientistas de dados.

Nesse sentido, elas são transformadas em gráficos, tabelas e em outros tipos de visualizações que permitam a compreensão, pela equipe de RH, dos panoramas gerais e específicos referentes à realidade interna da empresa.

Podendo receber também o nome de análise de RH ou análise de talentos, essa metodologia tem como finalidade a criação de planejamentos estratégicos e ações mais assertivas na organização.

Entretanto, embora as estratégias se deem em âmbito interno, justamente por serem orientadas aos funcionários, os resultados podem ser colhidos também através do alcance dos objetivos de negócios.

Entenda a importância para a gestão estratégica no RH

Tendo compreendido o conceito de People Analytics, é necessário partirmos para um próximo ponto: a sua importância para a gestão estratégica no Recursos Humanos. E para isso vamos trabalhar com fatos!

Um estudo de caso da Viser, empresa global de bens de consumo, apontou que as empresas que já aplicam a análise de pessoas são mais bem sucedidas financeiramente do que seus concorrentes que não o fazem.

Isso quer dizer que existe uma mudança perceptível e real no cenário externo quando se olha para dentro da própria organização.

E essa questão é muito fácil de ser explicada: quando você analisa e compreende os comportamentos de cada um dos funcionários da sua instituição, se torna plenamente possível identificar os pontos que precisam ser modificados ou, até mesmo, mantidos.

Assim, há maiores chances de os profissionais e a empresa trabalharem com as expectativas alinhadas, o que, consequentemente, proporciona uma melhoria nos serviços prestados.

E ainda tem mais. Com a aplicação dessa metodologia também é possível reduzir a rotatividade de funcionários, ou, ainda, prever os possíveis desligamentos que podem acontecer em um futuro próximo.

Por todas essas questões, a gestão de RH passa a ter mais estabilidade e controle dos seus recursos humanos, reduz gastos e consegue planejar ações mais assertivas e necessárias.

Vale dizer que, segundo estudo divulgado pela Delloite, mais de 70% das organizações já investem na metodologia People Analytics.

Isso significa, portanto, que essa já é uma realidade e que as empresas que ainda não implementaram essa abordagem em suas rotinas tendem a ficar para trás.

Como funciona o processo do People Analytics?

análise de dados no RH: qual é a importância?

Basicamente, o processo do People Analytics funciona sobre os pilares da coleta, análise e diagnóstico, que, entretanto, estão circundados por outras ações.

Definição dos dados

Nessa primeira etapa da aplicação da metodologia, é necessário determinar quais são os dados relevantes para a coleta. Ou seja, é preciso definir o que será monitorado diretamente.

Essa atitude é essencial para que a equipe de RH não perca tempo recolhendo outros dados e informações que não serão úteis para nada.

Coleta

Com relação às coletas em si, elas podem ser realizadas a partir de diversos meios, como pesquisas internas, análise de currículos, sistemas de gestão, entre vários outros canais.

O importante é que os dados sejam coletados com o máximo de exatidão possível para que, quando forem convertidos em análises, representem situações reais.

Cruzamento dos dados

Para essa etapa, será preciso utilizar ainda com mais afinco as ferramentas e softwares e, se possível, contar com a ajuda de profissionais especialistas, como engenheiros ou cientistas de dados, para realizar o cruzamento dos dados obtidos.

Isso porque é necessário analisá-los em conjunto, e não de forma separada. Afinal, apenas assim será possível traduzir o que eles dizem.

Análise e diagnóstico

Após o cruzamento dos dados, é hora de analisá-los. Essa etapa tem que ser realizada de forma minuciosa, pois é a partir dela que será possível extrair todas as informações necessárias para compreender a realidade dos funcionários, ou seja, obter um diagnóstico.

Por isso a análise de gráficos, planilhas e de todos os demais materiais que foram gerados deve ser feita com calma e atenção.

Planejamento

Essa é a última etapa do People Analytics. Após realizar todas as análises e obter os diagnósticos necessários, é preciso criar planejamentos estratégicos e ações que visem corrigir os problemas existentes e/ou aprimorar uma realidade que já vem dando certo.

É possível traçar planejamentos mais individuais, para cada funcionário, ou mais gerais, para equipes completas. Tudo isso dependerá dos resultados extraídos na análise.

Principais aplicações na gestão de pessoas

aplicações do people analytics na gestão de pessoas

Embora até aqui já tenha sido possível perceber os benefícios do People Analytics, detalharemos cada uma de suas aplicações na gestão de pessoas para ser possível visualizá-las mais claramente.

1. Retenção de talentos

Não é uma tarefa fácil reter os seus melhores funcionários. Afinal, eles podem encontrar outras oportunidades de emprego que despertem mais o seu interesse.

Nesse ponto, o People Analytics é responsável por fazer com que o RH saiba como está a satisfação dos funcionários, se suas faixas salariais estão equivalentes com o mercado e avaliar o momento ideal para realizar algumas promoções.

Isso quer dizer que os dados obtidos permitem identificar o que os motiva a continuar trabalhando na empresa e, por outro lado, o que pode desmotivá-los. Logo, é possível traçar estratégias de retenção.

2. Diversidade e inclusão

A análise de pessoas também permite que o RH verifique como anda a diversidade e a inclusão na empresa.

Nesse sentido, ela possibilita analisar a realidade do quadro funcional, como se há disparidade salarial e de promoções entre grupos étnicos, de gênero, pessoas com deficiência, entre outros.

Ou seja, mais do que simplesmente contratar profissionais diversos, é preciso que eles sejam incluídos nos programas da empresa. E os indicadores extraídos do People Analytics podem ser extremamente úteis para isso.

3. Talent Acquisition

Essa aplicação refere-se à contratação de talentos para a empresa. Isso quer dizer que a análise de RH pode promover o encontro de informações, como a forma pela qual os funcionários mais produtivos chegaram até a empresa e se eles estão sendo realmente retidos ou se saem com uma certa facilidade.

Com esses e outros dados, é possível traçar metas de contratação e também de retenção, como promoções e ofertas de cursos.

4. Ausências

Os dados extraídos do People Analytics também podem ajudar a compreender a razão de recorrentes ausências de um ou mais funcionários.

Isso porque, através deles, é possível analisar: se as políticas de licença médica da empresa fornecem uma flexibilidade adequada, se o pagamento de horas extras é suficiente, se existem departamentos sobrecarregados, entre outros.

Assim, a empresa terá conhecimento suficiente para criar cenários que conciliem o equilíbrio saudável entre a vida profissional e pessoal e o bom andamento das atividades organizacionais.

Desafios para uso eficaz da análise de dados no RH

Desafios da análise de dados em gestão de pessoas

Segundo o estudo da Viser, embora 74% das organizações reconheçam que a análise de pessoas e suas tecnologias são importantes, apenas 26% sentem que estão utilizando o processo de forma eficaz.

Isso significa que os níveis de maturidade do People Analytics nem sempre são satisfatórios para a sua correta efetivação. E isso pode acontecer por diversas razões, como, por exemplo:

  • Falta de clareza nos dados e informações;
  • Quantidade insuficiente de dados para realizar os cruzamentos;
  • Receio da equipe de RH pelo vazamento das informações pessoais dos funcionários.

Entretanto, apesar desses empecilhos, se a empresa deseja ter bons resultados, é preciso procurar formas de aumentar o seu nível de maturidade para, então, implementar e utilizar de forma eficaz o People Analytics.

Como implementar o People Analytics na gestão de RH?

Tendo em vista os desafios impostos para a implementação e uso do People Analytics, separamos aqui algumas dicas e passos mais importantes para você conseguir implementá-lo com menos dificuldades na sua empresa.

Software e ferramentas adequadas

Como já mencionamos, é preciso utilizar alguns softwares e ferramentas adequados para aplicar essa metodologia. Isso porque eles otimizam os processos e garantem resultados mais precisos.

Uma dessas tecnologias é o Applicant Tracking System ou, simplesmente, ATS. Esse é um sistema de rastreamento de candidatos que auxilia a empresa a encontrar, entre uma infinidade de currículos, o mais adequado para uma vaga.

Além de agilizar os processos seletivos, ele pode garantir contratações mais assertivas. Isso, obviamente, contribui para uma retenção mais duradoura.

Por acreditar nesses resultados, a Companhia de Estágio já utiliza a Inteligência Artificial para a seleção de talentos, uma vez que entende que pode encontrar candidatos mais alinhados com a missão, cultura e valores das empresas.

Conte com a nossa tecnologia de Inteligência Artificial em seu processo de R&S

Integração com outras áreas

Além de contar com a ajuda de ferramentas tecnológicas, nós também já mencionamos que um profissional especializado na área de Tecnologia da Informação pode ajudar nesta implementação, não é verdade?

Isso porque os cruzamentos de informações nas ferramentas requerem habilidades específicas. Por isso, uma boa sugestão é solicitar a ajuda da equipe de TI da empresa para o processamento dos dados.

Caso, no entanto, a organização não tenha esse setor, então talvez valha a pena investir na contratação de um profissional que possa prestar esses serviços.

Treinamento da equipe

A equipe de RH também pode tentar assumir o comando das ferramentas e dos softwares de People Analytics. Para isso, entretanto, será necessário um treinamento intenso para que seja possível operá-los.

Nesse sentido, a organização pode pedir à área de TI da empresa ou o profissional contratado para realizar esse treinamento. Mas também existem cursos complementares e conteúdos na internet que podem contribuir para o ensino.

Utilização dos dados disponíveis

Para implementar o processo de People Analytics é preciso, obviamente, dar o primeiro passo. Por isso, comece utilizando os dados que você tiver em mãos.

Pode ser que não haja uma grande quantidade, mas o importante é que você comece a realizar as análises e os diagnósticos aos poucos para introduzir essa abordagem progressivamente na rotina do RH.

Além disso, essa pode ser uma ótima forma de realizar treinamentos mais práticos e subir gradualmente os níveis de maturidade do People Analytics na empresa.

O que esperar para o futuro?

tendências para o people analytics

O futuro do RH com o People Analytics é muito promissor. Isso porque, com o aparecimento constante de novas tecnologias, existem excelentes perspectivas no que tange ao aprimoramento dessas análises pelas organizações.

Nesse sentido, podemos esperar um levantamento e uma análise de dados em tempo real, a partir da qual não será necessário levar longos períodos para mudar algum detalhe na empresa.

Além disso, será possível encontrar as qualificações e habilidades mais precisas e detalhadas para o preenchimento de uma vaga, o que possibilitará contratações ainda mais assertivas.

Outra perspectiva é poder prever com antecedência, a partir da análise de comportamentos, habilidades e valores, a performance e o desempenho de um candidato.

Conclusão

Depois de tantas informações, fica evidente que o People Analytics é uma importante metodologia e que precisa ser implementada o quanto antes em todas as empresas, sobretudo nesses novos tempos em que boa parte dos trabalhos têm sido realizados em home office, através das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC).

Por isso, apesar das dificuldades que algumas delas possam passar nessa implementação, é necessário dar o primeiro passo rumo ao amadurecimento.

Afinal, esse processo pode resultar em diagnósticos e planejamentos cruciais para aprimorar o ambiente de trabalho que é oferecido aos funcionários. E não há como negar que um profissional satisfeito conquista bons resultados para a empresa.

Leia também: