Blog Carreira & Mercado

Novas vagas
Candidato

Conheça sua carreira: 10 possíveis áreas que envolvem Economia

Por mais que sejam temidos por seu nível de dificuldade, alguns cursos são altamente cobiçados devido à credibilidade proporcionada pelas carreiras envolvidas. Esse é o caso áreas que envolvem números e análises financeiras: por mais que sejam evitados pela maioria dos alunos, alguns estudantes se sentem atraídos pelas atividades desenvolvidas por essas profissões. Fugindo do óbvio, como as áreas de engenharia e tecnologia, o curso de Economia está entre as profissões mais promissoras para aqueles que possuem essa habilidade. Ter maior facilidade com cálculos é uma vantagem que pode ser amplamente explorada neste curso, que é um dos mais tradicionais do mercado. Porém, apesar de ser uma área tão fundamental no mundo dos negócios, muitos ainda desconhecem o que um economista faz de fato e quão abrangente é o seu mercado de atuação. Você se sente atraído por essa área e quer saber mais sobre este universo? Então veja quais as melhores apostas para aqueles que desejam ingressar no mundo das finanças.

Viabilidade econômica de projetos

O economista possui um mercado amplo de trabalho e uma possível opção para esse profissional é atuar na verificação de um projeto para determinar se ele é ou não viável. Trabalhar nesse seguimento é ser responsável pelo estudo de mercado e comercialização, análise dos custos e receitas, além da demanda e escala do projeto. Esse profissional tem como função também avaliar as fontes financeiras da empresa, local de realização do projeto e margem de lucro.

Mercado financeiro

O profissional graduado em economia também pode atuar no mercado financeiro em seus mais diversos seguimentos: distribuidores, seguros, bancos e corretoras. No setor bancário, o economista pode acompanhar o cenário econômico, realizar estudos de mercado para avaliar a concorrência e novos clientes, além de ser responsável por planejar e programar empresas de acordo com os planos econômicos. Já no ambiente financeiro, o profissional cria e acompanha os fluxos de caixa, faz orçamentos de investimentos e despesas, além de propor e analisar projeto. Ele também tem uma boa relação com os órgãos públicos para informar a essas empresas sobre as questões que envolvem suas atividades.

Empresas

Quando atuando em uma empresa, o economista é encarregado por desenvolver estudos e análises em duas áreas específicas: a macroeconomia, que analisa os aspectos da economia que afetam o funcionamento da instituição, e microeconomia, um estudo relacionado a questões importantes para a empresa. Dentro desse ambiente de análise do que acontece com a empresa e com o setor específico ao que ela está inserida, é de competência do economista desenvolver trabalhos relacionados ao planejamento estratégico, estudos de mercado, departamento financeiro, ambiente de negócios, custos e orçamentos empresariais, além de analisar o desenvolvimento socioeconômico e a administração da instituição.

Orientador financeiro

Existem também economistas que desejam montar o negócio próprio e alguns optam por atuar como orientador financeiro para empresas e pessoas físicas que desejam organizar a vida financeira ou investir em algo que desejam. Esse profissional é responsável por indicar aos clientes o melhor momento de investir, além de orientar os tipos financiamento e analisar as taxas de juros e fontes de fomento, responsáveis pelo empréstimo de capital. Esse profissional tem conhecimento de mercado e suas possíveis variações, além de elaborar cenários e perspectivas.

Estudos mercadológicos

No ramo de mercado e comércio, o economista também é uma peça importante, pois ele é o encarregado por medir e dimensionar a oferta e procura dos bens e serviços de certa área geográfica, apontando o perfil de possíveis consumidores do produto e estipulando uma quantidade de produtos que podem ser vendidos. Para comercializar as mercadorias, o economista também é responsável por analisar e propor condições vantajosas para que o produto ou o serviço chegue ao consumidor final com um preço acessível.

Orçamentos

Apesar de poucos estudantes de economia optarem por seguir o ramo orçamentário, por acharem extremamente complexo, esta é um área importante para o Estado e empresas privadas. Trabalhando para instituições particulares, o economista tem como missão analisar e detalhar os gastos e custos que devem ser usados com serviços e mercadorias, além de especificar os investimentos que necessitam ser aplicados por um tempo. Já no setor público, ele planeja e acompanha a Lei Orçamentária do local onde a instituição está instalada, também observa a Lei de Diretrizes e os planos Plurianual e Anual de Trabalho. Essa atividade faz com haja um auxilio na determinação do preço e valor de serviços e bens, isso faz com que se tenha um resultado avançado no cenário econômico-financeiro da instituição.

Setor Público

O economista que trabalha no setor público tem uma responsabilidade muito grande em suas mãos, isso porque essa é uma das áreas mais importantes para o bom funcionamento da economia do país. Isso porque o Estado sempre necessita de uma visão macroeconômica da economia a nível federal, estadual ou municipal. O profissional atuante nesse seguimento tem como missão analisar as finanças e divulgar o resultado, o que gera um impacto no ambiente político e social de toda uma sociedade. Atuando em um órgão público o economista tem seis áreas a seguir, são elas: assessoria geral, financiamento, orçamento, planejamento e análise da conjuntura econômica.

Esses profissionais analisam as consequências econômicas de cada decisão político-econômica tomada e atuam no planejamento de projetos futuros. Nos setores municipais e estaduais, os economistas trabalham nas secretarias de Planejamento, Finança ou Fazenda, em órgãos setoriais e em bancos estatais. Já no carácter estadual, a maior parte deles se encontra nos ministérios do Planejamento de Fazenda, no Banco Central, nos setores econômicos dos demais gabinetes, empresas públicas mistas e autarquias.

Criação de projetos

Em busca de recursos para a realização de um projeto que tenha criado com rendimento de médio ou longo prazo, o economista tem como função buscar parceiros nacionais ou internacionais que concordem financiar o empreendimento de bens ou serviço oferecido pela empresa privada ou pública na qual o economista trabalha. Os projetos criados por esses profissionais podem ser de diversas naturezas: mudança de local, modernização, ampliação ou criação de novas linhas de produção em empresas que já existam. O economista fica então responsável por acompanhar o projeto e realizar estudos econômico-financeiros.

Revisão de contratos

O profissional também pode trabalhar na área de RH da empresa analisando e revisando os contratos feitos entre empresa-trabalhador ou empresa-empresa. A função dele é utilizar o conhecimento de matemática financeira para avaliar se há erros no contrato, recalcular as contas, conferir dados e interpretar os dados fornecidos pelos papéis. O economista avalia qualquer tipo de contrato, seja habitacional, comercial, bancários, empréstimos industriais e rurais.

Auditoria

Alguns economistas trabalham juntamente com contadores em instituições para realizar auditorias a fim de garantir a excelência da administração da empresa, além de certificar a qualidade dos produtos, o que é fundamental para a vida comercial de uma instituição. O profissional atua na análise do fluxo de caixa da empresa, reconhecendo possíveis anormalidades e inconformidades. Durante o processo de auditoria ele é responsável por analisar as finanças da empresa e ao final dessa avaliação ele é capaz de apontar os pontos que devem ser melhorados e as atitudes que podem ser tomadas.

Colocando o conhecimento em prática!

Para ter sucesso na carreira que escolher seguir é preciso ter muita dedicação e estudos especializados nos segmentos do curso. O estágio faz parte de um desses excelentes momentos de aprendizado, pois com ele você pode colocar em prática a profissão e ainda sanar dúvidas com pessoas experientes no ramo. Não esqueça também que o período universitário é ideal para que você explore o maior número de áreas possíveis do curso. Para que você tenha momentos de aprendizado ainda melhores durante a realização do curso, não perca a oportunidade de se cadastrar gratuitamente no site da Companhia de Estágios e receba vagas voltadas ao seu curso.