Blog Carreira & Mercado

Novas vagas
Candidato

Conheça sua carreira: profissões relacionadas ao curso de Direito

Um dos cursos mais disputados e procurados pelos estudantes é o tradicional Direito, uma das formações mais respeitadas do mercado. Porém, cursar direito é muito mais do que ter a chance de se tornar um advogado. O bacharel nesse curso pode ter inúmeras experiências ao longo da carreira, pois pode atuar tanto em âmbito público quanto privado, se assim desejar. Além disso, existem inúmeras especializações dentro da advocacia, que permitem que o profissional foque em uma área e atue no segmento que mais lhe agrade. Por essa variedade de carreiras, ainda existem estudantes que não sabem qual rumo seguir e nem se devem optar por fazer este curso. Considerando que o curso é relativamente longo e requer muito empenho mesmo após a obtenção do diploma, é essencial que o aluno identifique qual vertente mais lhe agrada, a fim de planejar sua carreira com mais calma e aproveitar melhor as oportunidades que surgirem. Portanto, se você quer conhecer mais sobre as possíveis carreiras para aqueles que ingressarem no curso de Direto, saiba mais agora:

Advogado

Um dos seguimentos mais populares do Direito é, sem dúvidas, a advocacia, uma profissão que possui um leque grande de atuação. Você pode ser um funcionário público, de empresas, montar o próprio escritório e até mesmo prestar serviços como autônomo. Mas se você preferir ter uma flexibilidade de horário maior, trabalhar como advogado de apoio, um prestador de serviços a empresas ou escritórios localizados em diferentes cidades. A advocacia também oferece especialização em diversas áreas como:

  • Civil: Maior área do Direito brasileiro, esse segmento possui inúmeras especializações, como, por exemplo, o Direito contratual, Direito de família, Responsabilidade Civil, etc. Esse campo é relacionado à representação dos interesses individuais e particulares em algumas ações referentes a questões familiares, propriedade ou posse de bens. Normalmente um advogado Civil é acionado em casos de divórcios, adoção, morte de familiares e sucessão de bens.

 

  • Consumidor: O profissional especializado em Direito do consumidor é responsável por aplicar as leis e normas que dão aos cidadãos direitos diante de fornecedores de bens e serviços. Não apenas os consumidores que se sentem lesados procuram os advogados, os prestadores de serviço e comerciantes também podem fazer uso desse profissional, caso tenham problemas com clientes.
  • Administrativo: Esse é o ramo do direito público que trata de regras e princípios que regem a função administrativa e engloba órgãos, agentes e atividades realizadas pela administração pública em prol do interesse público. Normalmente essa área é mais explorada por procuradores municipais, estaduais e federais.
  • Comercial ou empresarial: Voltado para a defesa de empresários e sociedades privadas diante de interesses comerciais, como, por exemplo, patente da empresa, marca, processos de falência ou recuperação de empresas. Além de atuar elaborando contratos e estatutos sociais. Atualmente, nas cidades conhecidas como grandes centros comerciais, esses profissionais atuam como agente de compliance dentro das propriedades privadas, introduzindo políticas de prevenção e combate à corrupção.
  • Tecnologia da informação: Essa área é uma excelente aposta para o futuro, pois o profissional deste seguimento é responsável por analisar as questões jurídicas ligadas ao uso da informática e às relações entre os internautas, agentes e fornecedores de serviços, como, por exemplo, lojas virtuais, bancos, empresas de softwares e provedores de internet.
  • Tributário: O seguimento tributarista tem como função cuidar dos princípios e normas relacionados à arrecadação de impostos, taxas, obrigações tributárias e atribuições de órgãos fiscalizadores. O advogado dessa área é encarregado por defender pessoas jurídicas ou físicas de possíveis deslizes no recolhimento de tributos feito por órgãos públicos ou entidades privadas.
  • Penal ou criminal: O advogado desta área é responsável por montar teses de defesa ou acusação de pessoas envolvidas em casos julgados pela Justiça acusados de crimes ou desavenças contra pessoas físicas ou jurídicas.

Juiz

Uma das carreiras mais almejadas pelos estudantes de Direito é a de juiz, que pode ser de carácter estadual ou federal. Conquistada por meio de concurso público, a magistratura é incumbida de julgar processos, expedir mandatos de busca, apreensão ou prisão, entre outras funções. O juiz federal tem como função julgar matérias de interesse da União que envolvam previdência social e tributos federais. Já o magistrado estadual tem como competência julgar conflitos entre pessoas jurídicas, físicas e o poder público que não estejam relacionados com a União, como, por exemplo, questões de família e de tributos estaduais e municipais.

Para se tornar juiz é preciso passar por algumas etapas, a primeira delas é ser aprovado no exame da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) logo após a conquista do bacharelado na universidade. Ter três anos de atividade jurídica também é imprescindível para se inscrever no concurso público da disputa do cargo.

Defensor Público

O defensor público é o cargo dentro da área de Direito mais próximo da população carente, pois esse profissional fornece assistência judiciária gratuita a pessoas que não têm condições financeiras de pagar pelo serviço de um advogado. As áreas de um defensor público são inúmeras, dependendo apenas da necessidade do cliente. Para conquistar o cargo no concurso público é preciso ter prática jurídica de no mínimo dois anos e passar por três provas escritas e uma oral.

Promotor e procurador

Promotores e procuradores possuem a mesma missão: defender os interesses da população e do Estado em um processo judicial. A procuradoria, cargo hierárquico acima da promotoria atua em uma instância superior dentro dos Ministérios Públicos Estaduais e Federais. Os promotores também podem atuar nos dois locais dentro das diferentes áreas dos Ministérios Públicos, seja trabalhista, militar, eleitoral ou Justiça comum. Esse profissional é de extrema importância para o Estado já que ele é capaz de representar a sociedade, sempre visando o interesse coletivo no âmbito Federal, Estadual ou Municipal. Para concorrer à vaga de promotor e futuramente um procurador é preciso ter, no mínimo, três anos de experiência em advocacia e submeter a um concurso público.

Delegado de polícia

Muitas pessoas não sabem ou nem imaginam que um delegado deve ser formado em Direito para poder exercer a profissão. Esse profissional é o responsável por conduzir uma investigação, liderando resolução de casos, passando por delito, denúncia, inquérito e até ordem de prisão. Além disso, o delegado também é responsável pela administração da delegacia de polícia que pode ser de carácter Civil, Militar, Federal e até Rodoviária Federal. Se você se interessou pela carreira, saiba que assim como qualquer cargo público, é preciso passar em um concurso, além de ter que passar por um treinamento na academia de polícia, especifica para esse cargo.

Diplomata

A função de um diplomata é de suma importância para a manutenção dos laços entre o Brasil e países parceiros. Esse profissional é o responsável por representar o país em assuntos que interessam as relações exteriores e é ele também que exerce atividade nas embaixadas brasileiras em outros países. Para conquistar a cadeira da diplomacia não é preciso obrigatoriamente ser formado em Direito, mas ter a graduação no curso é um diferencial já que a prova realizada pelo Ministério das Relações Exteriores exige certo conhecimento e afinidade com a legislação brasileira e a polícia internacional.

Desembargador

O cargo de desembargador é semelhante a de um juiz, isso porque quando uma das partes de um processo recorre à sentença dada por um magistrado na primeira instância, é o desembargador que assume a ação. Ele é responsável por várias funções, dentre elas está conceder ou negar habeas corpus, julgar crimes comuns, delitos que envolvam membros do Ministério do Trabalho e causas que envolvam as leis federais. Após a decisão tomada por esse juiz de segunda instância, as partes julgadas só poderão pedir recurso ao STF (Supremo Tribunal Federal) ou ao STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Não há concurso público para se tornar desembargador, pois esse é um cargo de promoção ou mérito, porém, um dos meios de conseguir esse reconhecimento é prestar concurso para juiz ou um cargo jurídico dentro do Ministério Público.

Gostou de conhecer as profissões do mundo do Direito? Se depois te todas essas áreas você se sentiu ainda mais determinado a continuar ou prestar vestibular para o curso, essa realmente pode ser a profissão ideal ao seu perfil. Para chegar lá é preciso ter uma grande bagagem de conhecimento, não é mesmo? Para conseguir esse aprendizado avançado é preciso dedicação aos estudos e aprofundamento de teorias, além de um bom estágio, pois é ele que aprimora ainda mais seu conhecimento e pode oferecer um suporte para conquistar vagas cada vez melhores. Não deixe de estagiar nesse momento tão importante da sua vida universitária, entre agora no site da Companhia de Estágios e faça sua inscrição gratuitamente para conseguir as melhores vagas.