Blog Carreira & Mercado

Novas vagas
Candidato

Como atrair novos talentos com um bom employer branding?

Geralmente, quando pensamos em comprar algum produto ou contratar serviços, levamos alguns fatores importantes em consideração como, por exemplo, a experiência de outros consumidores e a reputação da marca no mercado, não é mesmo? Pensando nisso, cada vez mais empresas têm investido em mudanças nas políticas internas visando conquistar não só a confiança de seus consumidores finais, mas também dos colaboradores que nela trabalham.

 

Como uma empresa é feita de seus trabalhadores, nada mais justo do que voltar as atenções à eles e entender quais pontos da organização podem ser aprimorados para que se sintam mais confortáveis e felizes exercendo suas funções. Para isso, muitas empresas têm optado por fazer o employer branding, um projeto que visa melhorar o engajamento dos colaboradores, aprimorar as relações internas e, desta forma, tornar a instituição mais atraente no mercado de trabalho.

O que é employer branding?

Basicamente, o employer branding é uma estratégia utilizada por empresas visando a construção e manutenção de uma boa reputação no mercado. Porém, ao contrário do que muitas pessoas pensam, essa melhoria não é focada nos clientes finais, mas sim em seus funcionários. Isso porque, aumentar a satisfação dos colaboradores resulta em vários benefícios para os negócios como, por exemplo, mais qualidade no serviço/produto oferecido, maior produtividade, mais pessoas se interessando em trabalhar no local etc. Diferenciais que, no final das contas, acabam refletindo positivamente na percepção dos clientes a respeito da empresa. Porém, se a sua intenção é iniciar o employer branding na sua instituição, é importante que tenha em mente que esse é um projeto a longo prazo que demanda muita dedicação dos idealizadores, que necessita de um bom planejamento e que também requer  a colaboração de todos os setores.

Bom planejamento

Como alcançar o sucesso do employer branding é uma tarefa que leva tempo e exige muita paciência, o ideal é que você faça um bom planejamento, documentando tudo o que pode ser feito em curto, médio e longo prazo. Para isso, leve em consideração todos os objetivos da empresa, os recursos disponíveis e claro, o cronograma, para ter certeza de que está cumprindo com o proposto dentro do prazo determinado. Considere e priorize também os indicadores que surgirão ao longo da implantação do employer branding, pois eles atuam como termômetro para que saiba se está no caminho certo ou se precisará rever o planejamento.

Foco nos colaboradores

Para construir um bom employer branding, o ideal é estabelecer políticas de remuneração e capacitação para todos os setores da empresa, definindo quais devem ser priorizados num primeiro momento, justamente por terem influência direta no desenvolvimento da instituição. Assim como a escolha do público-alvo correto é essencial para o sucesso de um produto, existem segmentos que não apenas geram mais resultados, como também ajudam na implementação do employer branding.

 

Dependendo do nicho que a organização trabalha, investir no departamento de comunicação pode ser uma excelente aposta, pois, além de ser o canal de contato direto com o público-alvo, também é o responsável pela intercomunicação entre os departamentos. Desta forma, é possível ter um feedback dos setores em relação à postura da empresa e saber quais pontos podem ser melhorados.

Busque a validação

Além de estratégias que incentivem a participação mais ativa dos diferentes setores da empresa, não se esqueça de pedir a opinião dos colaboradores sobre algum serviço ou produto antes de lançá-los no mercado. Leve em consideração que as pessoas que trabalham na instituição também podem ser consumidores em potencial da marca, por isso, sempre peça que avaliem e apontem melhorias.

 

Para isso, reúna em um mesmo ambiente pessoas com a idade e características do seu público-alvo para que testem ou conheçam mais detalhes sobre um determinado produto. Além disso, peça opiniões para saber como abordar corretamente os consumidores, já que os colaboradores têm a mesma necessidade.

Nas redes sociais

Com a popularização das redes sociais, a velocidade de divulgação das informações cresceu absurdamente. Atualmente, a opinião sobre um produto ou serviço pode se espalhar pela internet em questão de segundos, influenciando a percepção de milhares de pessoas sobre a empresa. E, quando uma crítica ou elogio vem de uma pessoa que trabalha na instituição, o impacto é ainda maior. Por isso, além de trabalhar a satisfação dos funcionários, é importante estabelecer regras internas como, por exemplo, o controle do fluxo de mensagens nas redes, monitoramento das citações para organizar a exposição da empresa, etc. Outra boa estratégia é produzir conteúdos voltados às necessidades de seus colaboradores para que, além de melhorar a relação entre empresa e funcionários, também tenha uma propaganda gratuita da qualidade da instituição.

 

Independente da forma que escolher trabalhar, é importante lembrar que, por mais que a área de RH possa liderar o projeto, o ideal é o envolvimento da alta direção da empresa e dos setores de marketing e comunicação que auxiliam na implantação do employer branding. Com ações que refletem os valores da organização, você conquistará um quadro de colaboradores mais empenhado. E, com políticas internas saudáveis, você atrai mais profissionais interessados em trabalhar na empresa. Aliás, se também deseja aprimorar o processo seletivo dos futuros colaboradores, inscreva sua instituição no site da Companhia de Estágios – recrutamos jovens em todo o país e te ajudamos a encontrar novos talentos para sua equipe!

Sua carreira profissional começa em boa companhia.

Um único cadastro dá o direito para se aplicar a qualquer vaga e programas de experiência!