Blog Carreira & Mercado

Novas vagas
Candidato

Como fazer o melhor currículo de primeiro emprego [Guia Completo]

como fazer um curriculo para primeiro emprego

Você sabia que o currículo de primeiro emprego é o seu principal cartão de visitas para a empresa na qual você deseja trabalhar?

Por essa razão, é importante criar um documento bem estruturado que se destaque dos demais e que traga todas as informações necessárias para conquistar a vaga desejada.

Porém, quando se tem pouca experiência na área, pode parecer desafiador criar um currículo interessante e bem elaborado, o que, muitas vezes, pode te fazer perder oportunidades    para os concorrentes.

A boa notícia é que mesmo que você não tenha tanta experiência (ou mesmo nenhuma) no trabalho em si, é possível criar um documento que ganhará maior destaque em processos seletivos.

Continue a leitura do artigo e descubra como preparar o currículo ideal para iniciar sua carreira profissional!

Estágio no primeiro ou segundo semestre? Conheça as vantagens de se candidatar em cada período!

Estrutura ideal do currículo para primeiro emprego

A estrutura e organização do currículo para o primeiro emprego é um dos primeiros pontos observados pelos recrutadores.

Habilidades, experiências e outras qualidades podem ter menos relevância se o currículo não estiver bem estruturado.

Por essa razão, deixe seu currículo claro e limpo para passar uma boa primeira impressão ao recrutador. Uma dica para acertar nessa etapa é seguir a seguinte estruturação:

  • dados pessoais;
  • objetivo profissional;
  • curso e tempo de formação;
  • idiomas;
  • experiências relevantes;
  • cursos complementares;
  • atividades extracurriculares;
  • prêmios e conquistas.

Veja o que escrever no currículo para primeiro emprego

Agora que você já sabe qual a estrutura ideal para um currículo de primeiro emprego, é hora de entender como preencher esse documento passo a passo. Vamos lá?

Dados pessoais

O início do currículo tem como objetivo apresentar o profissional. Por isso, comece informando seus dados pessoais: nome completo, data de nascimento, nacionalidade, endereço, cidade, celular e e-mail.

É verdade que muitas empresas já não pedem o endereço completo e a idade, mas para outras isso é importante – por isso a recomendação de se manter.

Dica: Cuidado com o email! Use algo como: nome.sobrenome. Emails com apelidos, brincadeiras não passam uma boa imagem.

Objetivo profissional

Como sua carreira está começando, você pode indicar apenas a sua área de interesse na empresa. Por exemplo, “estágio em Administração” ou “área de Marketing”.

Educação em currículo para primeiro emprego

O próximo passo é preencher a sua formação acadêmica. É importante colocar o curso, seguido pelo nome da instituição de ensino, a data de início e o ano previsto para a conclusão.

Caso você pretenda se candidatar a uma vaga de jovem aprendiz e ainda não esteja na universidade, deverá preencher com os dados da instituição onde você cursa o ensino médio.

Nesta parte, você ainda pode indicar outras formações, como um curso de nível técnico por exemplo; sempre mantendo a formação mais atual primeiro.

Idiomas

Nesta etapa, é importante ser sincero e indicar o seu real domínio de outros idiomas, que deve ser categorizado de acordo com seu nível de conhecimento: básico, intermediário, avançado e fluente. Você pode mencionar onde cursou e se está atualmente estudando.

O que listar em experiências para quem nunca trabalhou?

Esta é a parte do currículo que mostrará sua trajetória profissional. Como você nunca trabalhou, o espaço pode ser utilizado para indicar experiências relevantes para a vaga que você teve ao longo dos anos.

Você pode, por exemplo, indicar atividades que desenvolveu na vida acadêmica, como monitoria ou iniciação científica. É importante descrever suas atribuições e responsabilidades durante o período.

Cursos e atividades complementares

No currículo de primeiro emprego, você também pode listar os cursos complementares que realizou e que estejam ligados à área de interesse. Sempre na ordem do mais recente para o mais antigo.

Vamos supor que você esteja cursando Pedagogia e busque seu primeiro estágio na área, cursos livres de Educação Infantil ou Linguagem Brasileiras de Sinais (LIBRAS) são alguns diferenciais para complementar a formação acadêmica.

Palestras e workshops relacionados à vaga pretendida também podem ser informados neste campo.

Aproveite bem esse espaço! Ele servirá para evidenciar que mesmo que lhe falte experiências profissionais, você sempre busca desenvolver seu aprendizado com foco na carreira pretendida.

Portanto, te ajudará a conquistar um excelente diferencial para o seu currículo de primeiro emprego!

Atividades extracurriculares

Caso você tenha realizado trabalho voluntário, teatro, igreja, projetos especiais ou pequenos serviços, mesmo que informalmente, vale destacar essas informações no seu currículo.

Essas atividades demonstram que você tem interesse em evoluir profissionalmente e pessoalmente, além de indicar que pode ter desenvolvido algumas competências, como trabalho em equipe e proatividade.

Prêmios e conquistas

Muitas escolas e universidades premiam os alunos     em uma variedade de realizações diferentes, como o reconhecimento por um trabalho acadêmico bem elaborado, participação em atividades extracurriculares, entre outros.

Se for o seu caso, vale a pena informar quais prêmios recebeu e detalhar o que ganhou e o que fez para ser premiado.

Quais habilidades você pode listar?

Ao preencher o seu currículo de primeiro emprego é comum não ter experiências relevantes para a vaga desejada. Afinal, sua carreira está começando agora.

Nesta situação, você pode substituir o campo de experiências pelas suas soft skills, características e conhecimentos.

Contudo, é importante listar atribuições e competências que você possui e são necessárias para vaga.

Por exemplo, em uma vaga de estágio de Social Media, ser heavy user das redes sociais, criativo e ter conhecimento de ferramentas de edição de imagem, como Photoshop, são algumas competências que te ajudarão no cargo.

dicas de currículo para primeiro emprego

Dicas para destacar seu currículo

Além de preencher corretamente seu currículo de primeiro emprego, ainda existem algumas formas de se destacar no processo seletivo e aumentar suas chances de conquistar a vaga desejada.

Confira algumas formas de tornar seu currículo mais atraente para os recrutadores:

Busque uma educação complementar

Embora a experiência da faculdade seja enriquecedora, é fundamental buscar aprendizado além da graduação.

Workshops, treinamentos e cursos livres ou de extensão abrem a mente, ajudam no desenvolvimento e ainda são um importante diferencial competitivo.

Quem acumula outras experiências educacionais demonstra curiosidade, vontade de aprender e sede de conhecimento — qualidades muito valorizadas no mercado de trabalho atual.

Mas não adianta sair colocando toda e qualquer experiência educacional no CV. Para que os cursos sejam valorizados pelo recrutador, eles devem estar evidenciados de maneira organizada e estratégica. Portanto, não exagere.

Tenha moderação e assertividade

O currículo deve ser sucinto e objetivo, tendo até duas páginas, no máximo. Ou seja, se você colocar coisas que fez quando estava no ensino fundamental, como um curso de desenho ou matemática, não vai funcionar.

Lotar o CV com aulas que não têm pertinência para a área de atuação também é ineficaz. Não vale destacar um curso de culinária se busca estágio em finanças, por exemplo.

Mas qual é o jeito certo de colocar os cursos no currículo? Escolha três ou quatro capacitações que tenham relevância para a posição que você está concorrendo.

Se é um estudante de marketing e fez um curso de storytelling ou de análise de dados, evidenciar isso certamente irá ajudá-lo a se destacar entre aqueles que competem pela mesma vaga, aumentando suas chances de ser convocado para a entrevista de emprego.

Cuidado com a hierarquia da informação

A outra dica é sobre organização, ou seja, todas as informações do currículo de primeiro emprego devem estar no lugar certo, conforme vimos anteriormente.

Use seções específicas para informar sua formação, cursos complementares e experiências.

Além disso, sempre liste os cursos e experiências por ordem cronológica, do mais recente para o mais antigo. Parece um detalhe, mas essa regra é essencial.

O que o recrutador quer é entender se você se atualiza. Portanto, coloque data de conclusão, instituição, carga horária e se há certificação. Dedique também duas linhas para apresentar, de maneira sucinta, o que você aprendeu nestas formações.

Para estudantes com  pouca experiência, evidenciar cursos, treinamentos e outras práticas educacionais pode ser uma estratégia de grande valia. E se o curso for online? Não há problema algum, pelo contrário.

Hoje em dia, o RH entende que profissionais capazes de estudar à distância têm maturidade, autonomia, autogestão e disciplina.

Adquira habilidades técnicas

Para quem está na faculdade, alguns cursos permitem adquirir conhecimento que talvez não sejam tão aprofundados em sala de aula.

Muitas vagas, por exemplo, pedem conhecimento em Excel, mas não são todos os cursos universitários que possuem uma disciplina focada no programa.

Por essa razão, vale buscar cursos que te ajudarão a adquirir habilidades técnicas necessárias para a vaga desejada.

Amplie sua área de atuação

Para quem tem pressa para dar uma guinada na carreira, a educação complementar é um caminho inteligente para desbravar novas possibilidades.

Afinal, estudar amplia sua visão de atuação e permite conhecer opções que a profissão oferece.

Tenha em mente que não é todo dia que um entrevistador vê um curso interessante no currículo, portanto, adicionar cursos no currículo pode realmente te ajudar a se destacar.

Só esteja preparado para responder a perguntas a respeito na entrevista de emprego. Por isso, nada de mentir ou inventar.

Saber outro idioma conta muitos pontos na hora da contratação

Inglês, espanhol, francês e outras línguas valorizam o currículo, pois além de complementar sua formação, aprender uma nova língua necessita muita dedicação, concentração e foco – habilidades que serão levadas em conta na hora da escolha do candidato.

Cursos extracurriculares valorizam o relacionamento interpessoal

Existem alguns cursos que você nem imagina, mas podem te ajudar na hora de procurar um emprego, e fazem grande diferença.

Cursos que ensinam trabalho em equipe, a lidar com pessoas em geral e falar em público, por exemplo, agregam valor ao seu currículo de primeiro emprego.

Fique atento aos detalhes

Como você não tem experiência profissional, seu currículo não deve ficar muito comprido. Por essa razão, não suprima informações a menos que elas sejam completamente irrelevantes.

Cursos extracurriculares como os apontados acima e experiências que você adquiriu a partir deles, como palestras e apresentações, também são válidos na hora de montar seu currículo.

Faça uma carta/ email de apresentação e envie junto ao currículo

Outra forma de chamar a atenção dos recrutadores é elaborar uma carta de apresentação e enviá-la junto com o currículo. O texto desse email deve chamar a atenção para que o recrutador abra seu currículo!

Nela, você deverá realizar um resumo das suas qualificações e descrever suas principais experiências.

A carta de apresentação deve ser curta, direta e evidenciar que o curso que faz, as atividades desenvolvidas e suas experiências te qualificam para a vaga pretendida.

Cadastre-se na Companhia de Estágios e participe dos melhores programas de estágio do Brasil!

currículo para quem nunca trabalhou

Conclusão

Criar um currículo de primeiro emprego pode ser muito mais fácil do que você imagina, mesmo sem ter experiência profissional.

Ao seguir as nossas dicas, você conseguirá deixar seu currículo mais atraente de forma que reforce as suas competências. Assim, você aumenta suas chances de dar o pontapé inicial na sua carreira do jeito que sempre sonhou.

Sua carreira profissional começa em boa companhia.

Um único cadastro dá o direito para se aplicar a qualquer vaga e programas de experiência!