Blog Carreira & Mercado

Novas vagas
RH

Feedforward: entenda o conceito, pilares e como aplicá-lo

o que é feedforward nas empresas

O feedforward é um conceito que significa em português “avançar” ou “ir para frente”. Ele foi pensado pelo treinador de liderança, Marshall Goldsmith, de forma que já ganhou espaço nas empresas de todo o mundo.

Para desenvolver profissionais, o diálogo é uma excelente maneira de indicar erros e acertos deles. Por isso, as empresas dão um alto valor aos feedbacks, que possuem um papel fundamental ao apontar erros ou pontos de melhorias com base nas ações do colaborador.

Mas por que é importante valorizar também o novo conceito e utilizá-lo para desenvolver profissionais? Além disso, como “avançar” com os colaboradores com esta ferramenta?

Explicaremos estes e outros pontos ao longo deste artigo, acompanhe!

 

 

Afinal, o que é feedforward?

De maneira análoga ao feedback, o feedforward possui um enfoque maior nas ações futuras dos colaboradores. Pensando no grande poder de melhorar as experiências que o diálogo proporciona, esse conceito pode ser complementar e auxiliar no desenvolvimento de profissionais.

Dessa maneira, para aplicar esse método é primordial promover bons canais de comunicação na empresa. Seguidamente, deve-se deixar de lado o passado do colaborador: o intuito do feedforward é explorar os próximos passos.

Pode-se concluir, portanto, que o conceito dessa ferramenta envolve o planejamento e direcionamento do futuro do colaborador. Nesse sentido, o líder deve trabalhar planos e diálogos que estimulem a iniciativa e o progresso dos liderados posteriormente.

comunicação e feedforward

E qual é a sua importância na gestão de pessoas?

Não é surpresa que os feedbacks sejam efetivos para melhorar o desempenho dos colaboradores. Por outro lado, eles nem sempre geram o efeito positivo quando o assunto é motivação e satisfação ao ouvi-lo.

Na pesquisa feita pelo Gallup, apenas 28% dos profissionais afirmaram ter recebido um apontamento significativo de seus gestores. Isso porque nem sempre são passados de maneira adequada, e assim desestimulam os funcionários.

Por outro lado, o feedforward pode ser a chave para esses problemas quando o assunto é gestão de pessoas. Isso porque, ao invés de expor os erros cometidos, essa ferramenta dá autonomia para que a pessoa desenvolva habilidades e melhore seus pontos fracos, além de se desenvolver para melhorar a própria performance.

Trata-se de um processo que promove um engajamento muito maior, já que ele direciona o profissional para a ação. Além disso, esse diálogo é visto muito mais como uma sugestão do que como uma ordem. Resumidamente, o feedforward:

  • Melhora o engajamento dos colaboradores;
  • Proporciona maior motivação;
  • Promove desenvolvimento;
  • Estimula a autonomia de profissionais;
  • Previne erros e não só os corrige;
  • Diminui os índices de turnover da empresa.

Pensando nas vantagens desse diálogo, como desenvolvê-lo em uma empresa? Antes de mais nada, é preciso que os gestores tenham uma abordagem que indique os benefícios da mudança de comportamento dos colaboradores.

Assim, o processo será visto como um desafio ou oportunidade de crescimento, e não como algo de impacto negativo. Portanto, na hora de executar essas atividades, os colaboradores terão uma visão diferente acerca de seus próprios pontos de melhoria.

 

 

Pilares que guiam o feedforward

Tendo modificado a abordagem em vista aos diálogos com os colaboradores, é preciso também considerar os principais pontos desse conceito. Sem eles, o feedforward pode se tornar nada mais que um feedback modificado.

Nessa circunstância, seus benefícios não são explorados pela empresa e os resultados não são atingidos pelos funcionários. Sendo assim acompanhe-os abaixo e os incorpore na organização para só então implementar o feedforward:

Autoconhecimento

A melhor maneira de melhorar no futuro é compreendendo o estado atual para desenvolver o que está defasado e potencializar pontos fortes. Por isso, o colaborador precisa ter uma postura ativa e auto-crítica para melhorar futuramente.

Assim, é fundamental estimular nos profissionais o senso de responsabilidade pelos pontos que podem melhorar. Além disso, identificar aptidões e perfis é muito importante para eles poderem mapear habilidades a serem desenvolvidas.

Estímulo de talentos

O feedforward também proporciona o desenvolvimento de novos talentos nos colaboradores e melhoria nas capacidades que já possuem. Com o autoconhecimento é comum que as pessoas sintam-se motivadas a aproveitar ainda mais suas próprias vocações, por isso o conceito inclui o estímulo de talentos.

Foco no progresso

Como observamos, o conceito de feedforward é completamente voltado para o crescimento e evolução das pessoas e também das equipes. Assim, o principal foco está no futuro e no progresso das pessoas. Isso não pode ser esquecido na hora de implementar o modelo.

 

 

Feedforward na prática: dicas para adotar na sua empresa

Mas, afinal, como é possível implementar o feedforward, bem como seus conceitos, na prática? Bem, como sabemos, o diálogo é a base que sustenta todo o conceito, com seus três pilares.

Por isso, o primeiro passo para inserir essa ferramenta é promovendo conversas entre gestores e colaboradores, de modo a incentivar o aprendizado e melhorias. É possível fazê-las a partir de reuniões one-one, por exemplo. Outras dicas para a implementação podem ser:

  1. Mapear os perfis dos profissionais e entender onde é interessante desenvolver as habilidades;
  2. Incentive e promova treinamentos externos para que os colaboradores identifiquem novos talentos;
  3. Mencione sempre os benefícios que as pessoas terão ao desenvolver suas habilidades. Isso amplia a motivação;
  4. Busque por maneiras de incentivar os colaboradores a corrigir possíveis erros sugerindo cursos e outras qualificações na área onde apresenta falhas;
  5. Abandone frases imperativas, como “você não pode” e “você deve” optando por frases em um tom sugestivo, como “é possível melhorar” e “ x coisas poderiam ser feitas para consertar isso”.

É possível que você esteja se perguntando: “Mas, com um tom sugestivo não pode ser que os colaboradores não mudem suas ações?” e é por isso que trabalhar a motivação deles é muito importante.

Dessa forma, o progresso dos colaboradores ocorre de maneira autônoma, pois eles identificam as vantagens que a mudança de comportamento promove. Ainda assim, não há problemas em continuar usando os feedbacks para complementar o conceito.

A Companhia de Estágios pode te ajudar a selecionar perfis alinhados com o desenvolvimento que sua empresa deseja, saiba como!

feedforward desenvolve talentos

Conclusão

Embora os feedbacks sejam muito funcionais para identificar e promover melhorias nas atividades dos colaboradores, nem sempre é possível fornecê-lo de maneira agradável ao profissional.

Por outro lado, ao adotar o feedforward, a abordagem muda de tom e é possível tornar o diálogo muito mais motivador para os colaboradores. Por isso, vale considerar a técnica para desenvolver talentos e melhorar a comunicação da empresa.