Blog Carreira & Mercado

Novas vagas
Candidato

Networking: como a ferramenta pode ajudar a construir uma carreira de sucesso

Se você se preocupa com a competitividade do mercado e sempre busca dicas de como elevar suas chances de conseguir um estágio, certamente já ouviu especialistas falando a respeito do famigerado networking. Cada vez mais comum no mundo dos negócios, essa poderosa ferramenta consiste em conseguir estabelecer bons contatos profissionais e é indispensável até pra os trabalhadores mais experientes, afinal, é sempre bom contar com conselhos de outros profissionais.

Mas, se você é iniciante, uma boa rede de contatos pode ser ainda mais importante, afinal, ser indicado por outro profissional ou conseguir boas referências pode ser decisivo para você conquistar uma vaga, não é mesmo? O problema é que essa tarefa pode não ser muito fácil para quem está iniciando a carreira. Para os mais jovens fica difícil, até mesmo, saber identificar o que é, de fato, um networking. Pensando nisso, separamos algumas dicas que vão facilitar seu caminho, te ajudar a estabelecer uma boa rede de contatos e, até mesmo, aumentar suas chances de se sobressair no mercado de trabalho:

Networking nem sempre é (só) amizade

Algumas pessoas associam o networking ao contato que temos com pessoas mais próximas ou, até mesmo, apenas aos nossos amigos do trabalho, mas a rede não se limita a isso, afinal o objetivo é fortalecer laços profissionais e não somente fazer amizade, por isso é importante manter uma boa relação com antigos empregadores, colegas de faculdade, sindicatos e até participar de redes sociais que impulsionam a descoberta de pessoas com perfis de interesse.

É extremamente importante relacionar-se com pessoas de outros departamentos, mesmo que não estejam envolvidos na sua rotina de trabalho. Esses contatos podem, eventualmente, fazer a diferença em alguma dificuldade que você possa ter na rotina de trabalho. Por isso é primordial procurar conhecer o máximo de pessoas que você puder não só dentro da empresa na qual você trabalha, mas também em fornecedores e, por que não, clientes. Lembre-se apenas de ser sempre cordial, ter bom senso e não ser invasivo nessa aproximação.

Se eventualmente algum desses contatos se tornar um amigo, melhor ainda, pois com uma relação mais íntima, é possível que a pessoa lembre de você com facilidade quando souber de uma nova oportunidade de trabalho.

Redes sociais e Network

Atualmente, as redes sociais fazem parte da vida da maioria das pessoas porque são capazes de conectá-las mesmo que estejam longe umas das outras, porém, não são utilizadas apenas para isso, pois também mudaram a forma de buscar emprego. Aliás, conforme aponta a pesquisa Carreira e Mercado: o perfil do candidato a vagas de estágio em 2017, realizada pela Companhia de Estágios, esse costume está tão enraizado entre os mais jovens que 31,8% afirmaram procurar vagas pelo Linkedin e 24,1% pelo Facebook.

Porém, é importante lembrar que o bom networking não pode ficar limitado a ter contatos nas redes sociais, é preciso que você esteja engajado e faça sua presença ser notada nesse circulo virtual. Por isso, para que você se destaque, compartilhe regularmente conteúdos que contribuam para sua área, faça com que seus contatos saibam o que está fazendo, onde trabalha e trabalhou, se planeja escrever um livro ou até mesmo se faz trabalho voluntário. Mas lembre-se sempre de fazer tudo com bom senso: enxergue as redes sociais como uma vitrine do mercado de trabalho, mantenha seu perfil sempre atualizado e poste apenas conteúdos relevantes e agregadores (evitando posicionamentos polêmicos no perfil profissional).

Não é quantidade, é qualidade!

Um erro muito comum de quem inicia o networking é adicionar uma grande quantidade de pessoas por achar que quanto maior seu círculo de amizades, maiores serão as chances de surgir uma oportunidade, mas, na verdade, não é bem assim. O foco deve ser sempre na qualidade dos contatos, pois são as pessoas com as quais você realmente pode se comunicar que porventura podem te indicar para alguma vaga. É irrelevante, por exemplo, adicionar desconhecidos somente pelo status ou cargo importante que elas ocupam dentro de uma organização. Se ela não te conhece e vocês não mantem contato, mesmo virtual, dificilmente essa relação será proveitosa.

Além disso, não se preocupe em correr atrás de todas as pessoas da sua área, construa uma boa relação com quem está mais próximo primeiro, pois, por mais devagar que seja, você estreita relações e pode trabalhar melhor o marketing pessoal. Depois disso pense em ampliar a rede, mas sempre com cautela. Lembre-se também que um bom networking faz com que seus contatos lhe apresentem outros profissionais e assim seu círculo crescerá naturalmente até o ponto que outras pessoas, espontaneamente, queiram te conhecer.

A famigerada indicação

A indicação é um dos métodos que mais dão resultado na hora de um recrutamento, pois quando um profissional de confiança da empresa te indica a ocupar um cargo, além do processo seletivo ser agilizado, a instituição terá mais confiança em sua capacidade. Aliás, a pesquisa realizada pela Companhia de Estágios em 2017 aponta que 23,6% dos estudantes conseguiram um cargo por meio de uma indicação confiável, o que reforça ainda mais a importância de um networking bem trabalhado.

Mas não se engane apenas pensando que essa oportunidade surgiu porque os alunos tinham o contato de pessoas importantes, pois, na verdade, é necessário que haja muito mais que isso como uma relação confiável e estável entre os interessados e seus contatos para que surja a oportunidade de uma indicação. Por isso não procure outras pessoas apenas quando tiver a intenção de mudar de cargo ou apenas se estiver sem estágio. A confiança leva um tempo para ser estabelecida e exige uma troca de experiências e vivência, então sempre que possível converse com sua rede de contatos.

Não tenha vergonha de se relacionar

Como o objetivo principal do networking é estabelecer proximidade com outras pessoas, é importante não ter vergonha de iniciar conversas com desconhecidos, seja você introvertido ou extrovertido. Supere o medo da rejeição e pense que se der certo seu leque de chances de oportunidade aumentará, mas se não der, valeu a experiência. Afinal, o “não” você já tem, então não custa nada tentar conversar com alguém e quebrar barreiras. Além disso, é importante saber que na maioria das vezes você vai se surpreender com o resultado positivo que sua abordagem pode gerar. O que vale é ser sempre respeitoso, conveniente e, claro, simpático.

Saia da sua zona de conforto e use o networking para aumentar suas chances de conseguir o estágio que tanto deseja. Aliás, para ampliar ainda mais suas chances, entre agora no site da Companhia de Estágios e se inscreva gratuitamente para receber as melhores vagas de estágio e trainee!