Blog Carreira & Mercado

Novas vagas
RH

Plano de cargos e salários: o que é e como fazer [Guia Prático]

como montar um plano de cargos e salários

Quando se trata de atrair e recrutar os melhores candidatos, como você faz para destacar a sua empresa das demais?

Embora a atração possa estar nas descrições de cargos ou até no nome da companhia, é provável que você precise mais do que isso.

Logo, uma das melhores ferramentas para atrair candidatos e reter colaboradores é oferecer um bom plano de carreira, que passa pela estruturação de cargos e salários.

Neste artigo, você irá compreender melhor essa ferramenta e seus benefícios, além de descobrir como montar um plano para a sua empresa. Vamos lá?

[e-book] Guia Definitivo dos Gestores e Recrutadores. Baixe agora!

O que é um plano de cargos e salários?

O plano de cargos e salários é um documento onde são descritas as funções, atribuições e responsabilidades de cada cargo, além da especificação salarial.

Uma de suas principais características é igualdade, ou seja, o plano deve ser desenvolvido e implementado sem nenhum preconceito ou favorecimento.

Para ser justo e eficaz deve ser baseado em análises e fornecer equidade em relação ao cenário interno (salários dentro da empresa) e externo (remunerações do mercado).

Afinal, essa ferramenta tem como objetivo garantir os princípios de equiparação salarial, conforme as regras da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Esse documento ainda serve como base para criar planos de carreira internos, além de dar transparência aos colaboradores sobre as possibilidades de crescimento dentro da empresa.

Benefícios de um plano de cargos e salários eficiente

Um bom plano de cargos e salários ajuda a manter o equilíbrio interno da empresa, além de garantir o devido reconhecimento aos colaboradores.

Por essa razão, é capaz de proporcionar diversos benefícios para as organizações. Conheça alguns:

Atração de talentos

Ao oferecer um salário competitivo e benefícios, a empresa conseguirá atrair os melhores talentos do mercado, que possuem grande potencial de contribuir para o crescimento do negócio.

O processo de recrutamento também se torna mais fácil e assertivo. Afinal, ao conhecer as atribuições dos cargos, você saberá quais as competências necessárias para a função.

Aumenta a satisfação e melhora a performance dos colaboradores

Quando os profissionais se sentem valorizados, são mais produtivos e engajados com a cultura organizacional. Tudo isso ajuda a melhorar a performance dos times!

Além disso, também são mais motivados para entregar melhores resultados e alcançar o sucesso, enquanto também impulsionam o desempenho da empresa a longo prazo.

Diminui a rotatividade

Boas remunerações, sensação de reconhecimento pelo trabalho realizado e possibilidades de crescimento e aprendizado, incentivam os colaboradores a permanecerem na empresa.

Como consequência, você conseguirá diminuir a taxa de turnover, o que te ajudará a economizar tempo e dinheiro com processos seletivos e contratações.

Esse tempo e recurso pode ser direcionado para cultivar uma forte cultura empresarial e fortalecer a marca empregadora (employer branding).

Etapas para montar o plano de cargos e salários

Vários fatores devem ser considerados durante a fase de desenvolvimento do plano de cargos e salários pela área de Recursos Humanos.

Para te ajudar nessa tarefa, listamos as etapas essenciais que você precisa se atentar:

1. Estruture os cargos e funções

Primeiramente, é necessário identificar todos os cargos existentes na empresa e quais precisam ser criados.

Para isso, você pode aplicar questionários nos colaboradores e reunir os  gestores de cada área, além de ter como base o organograma e as políticas internas da organização.

Nesta etapa, também é necessário identificar as funções, competências e responsabilidades de cada cargo.

2. Faça uma pesquisa salarial

A pesquisa salarial tem como objetivo comparar as remunerações e benefícios oferecidos pela empresa em relação aos padrões do mercado.

Na hora de realizar essa pesquisa, é importante considerar concorrentes diretos, que atuam na mesma região e que possuam portes semelhantes.

3. Determine salários e benefícios

Com os resultados das pesquisas internas e externas, você já pode estruturar as remunerações de cada cargo e os benefícios, como vale-refeição e convênio médico.

Lembre-se de considerar as competências de cada função e os níveis de maturidade profissional (júnior, pleno e sênior).

Além disso, é importante que o setor financeiro participe do processo para que o plano esteja alinhado com as reais possibilidades orçamentárias da empresa.

4. Planeje as progressões de carreira

O próximo passo da elaboração do plano de cargos e salários é determinar iniciativas para que os profissionais consigam subir de cargo e evoluir em suas carreiras.

Para isso, é necessário considerar os tipos de carreiras que já é ou será utilizado na organização:

  • Carreira linear: os cargos são distribuídos em termos de hierarquia, ou seja, subir na empresa significa alcançar funções de gestão e liderança;
  • Carreira em Y: o colaborador opta por seguir a trilha linear ou avançar em direção a níveis mais aprofundados de especialização técnica;
  • Carreira em W: o colaborador pode optar por seguir uma função de liderança dentro da sua área técnica.

5. Crie uma política salarial

Nessa etapa, o objetivo é formular normas e procedimentos relativos à gestão de salários e sistemas de remuneração por meio da política salarial.

Essa política pode ser criada com base em diferentes critérios, como:

  • Desempenho profissional (Entregas)
  • Feedbacks;
  • Tempo de trabalho na instituição;
  • Competência técnica;
  • Qualificações acadêmicas.
  • 6. Compartilhe com os colaboradores

Quando o plano estiver concluído, é crucial divulgá-lo a todos os colaboradores da organização.

O objetivo é proporcionar uma visão clara dos cargos e atividades desenvolvidos por cada profissional, além de apresentar as determinações da empresa para desenvolvimento de carreiras, incluindo o progresso de competências e habilidades.

Com isso, os colaboradores conheceram as possibilidades de aumento de salário e mudança de função e poderão adotar uma postura mais participativa para progredir profissionalmente.

Por fim, é necessário incentivar a implantação do plano pelos gestores, além de tornar este documento facilmente acessível a todos os colaboradores para garantir a transparência.

etapas do plano de cargos e salários

Conclusão

O plano de cargos e salários é uma estratégia para atrair e reter talentos, engajar colaboradores e ainda possibilita criar uma vantagem competitiva para a empresa em relação ao mercado.

Além disso, também é uma maneira de engajar os profissionais e incentivar o crescimento interno, o que impacta diretamente no sucesso de todo o negócio.