Blog Carreira & Mercado

Novas vagas
RH

Recrutamento Interno: vantagens dessa seleção e como aplicar

entenda o que é recrutamento interno e como fazê-lo

O recrutamento interno trata-se de uma oportunidade para o setor de Recursos Humanos promover talentos da própria organização, visando o preenchimento de novas vagas ao invés de contratações fora da organização.

Trata-se de uma alternativa para preencher vagas com colaboradores que já estão dentro da empresa. Muitas empresas, inclusive, desenvolvem esse processo antes mesmo de abrirem as vagas para o recrutamento externo.

Isso porque esse é um método que oferece muitas vantagens para a própria organização e para os funcionários.

Por isso, preparamos este conteúdo que vai te esclarecer muitas dúvidas sobre o recrutamento interno e te ajudar a entender o porquê ele pode ser tão importante e decisivo para a sua empresa. Confira!

O que é recrutamento interno?

Basicamente, o recrutamento interno é um processo seletivo direcionado apenas para os próprios funcionários da empresa, com o objetivo de preencher novas vagas, antes de promovê-las externamente.

Isso quer dizer que, ao invés de utilizar mecanismos para atrair a candidatura do público externo, a empresa abre as vagas apenas para o público interno, ou seja, para os profissionais que já atuam nela.

Principais vantagens do recrutamento interno

O recrutamento interno trata-se também de um bom momento para permitir que os profissionais cresçam e construam sólidas trajetórias na empresa.

Mas além dessas vantagens, existem muitas outras que uma empresa adquire quando decide investir em um recrutamento interno. Acompanhe!

Fit cultural do colaborador

Um dos requisitos de todo processo seletivo é encontrar profissionais alinhados com a cultura, valores e missão da empresa. E isso não é uma tarefa tão simples.

Mas, ao fazer essa seleção com indivíduos que já são funcionários da empresa, há a certeza de que existe esse alinhamento. Portanto, se torna dispensável o onboarding e qualquer outro método que vise introduzir o profissional naquela cultura organizacional.

Retenção de talentos

A retenção de talentos consiste em variados esforços realizados por uma organização para manter os bons funcionários por mais tempo nela.

Nesse sentido, quando uma empresa oferece a oportunidade de o colaborador crescer dentro dela, é gerada uma satisfação nele, e consequentemente, um desejo de se dedicar ainda mais às atividades laborais. Logo, é possível retê-lo por um período mais duradouro.

Plano de carreira

Atrelado à ideia de permitir que os profissionais cresçam na organização, o recrutamento interno contribui para a estruturação de um plano de carreira para os colaboradores da empresa.

Com isso, passam a existir na organização planejamentos de sucessões e de promoções que podem, inclusive, resultar na formação de bons e potenciais líderes.

Além disso, o plano de carreira torna-se uma ação atrativa para fazer com que os colaboradores se dediquem mais às atividades para terem a oportunidade de alcançarem melhores cargos.

A ascensão profissional que o recrutamento interno propõe também é importante para a motivação dos profissionais. Com as oportunidades de novas vagas, a dedicação aumenta, dada a possibilidade de crescimento que a empresa irá proporcionar.

Conheça os principais tipos de recrutamento interno

Quais são os tipos de recrutamento interno?

Embora seja direcionado apenas para o público interno da empresa, existem diferentes tipos de recrutamento interno. Separamos, portanto, os recrutamentos internos mais comuns entre as empresas, confira:

Promoções

Essa é uma das formas mais comuns de recrutamento interno. Nela, o funcionário passa a ocupar um cargo mais importante na hierarquia do que aquele que ocupava anteriormente.

Abertura de vaga

Nesse modelo de recrutamento, a vaga para ocupar determinado cargo é aberta e todos os funcionários da empresa são comunicados. Desse modo, qualquer colaborador que se considere apto para assumir determinada função pode participar do processo de seleção.

Transferência

Basicamente, a transferência consiste em um remanejamento do funcionário de um setor para o outro ou de uma equipe para outra. Ou seja, é um processo bem simples feito para o melhor aproveitamento do colaborador em outro ambiente.

Recrutamento informal

O recrutamento informal não possui muita rigidez, como é o caso da modalidade abertura de vagas, por exemplo. Isso significa que a ocupação de uma nova função pelo funcionário pode ocorrer por indicação, conversas menos formais, entre outras ações que não são tão rigorosas.

3 dicas de como fazer um processo de recrutamento interno

Embora o recrutamento interno seja mais simples do que o externo, é preciso se atentar em algumas questões para ele sair conforme o esperado e trazer bons resultados para empresa e para o funcionário. Sendo assim, confira 3 dicas que podem tornar esse processo mais assertivo.

Atualize as informações dos funcionários

Antes de iniciar um recrutamento interno, procure atualizar as informações de todos os funcionários, principalmente as referentes a cursos e especializações. Para isso, solicite aos colaboradores as devidas certificações.

Essa é a primeira etapa da triagem para que o RH possa visualizar quais são os possíveis candidatos aptos a ocuparem uma determinada vaga.

Realize os testes necessários

Independente de qual seja o tipo de recrutamento interno, é importante aplicar testes aos funcionários para avaliar os seus desempenhos. Afinal, uma mudança de função requer a avaliação das habilidades e do conhecimento do profissional.

Desta maneira, invista em diversos exames, como provas técnicas, dinâmica, testes psicológicos, entre outros que o RH julgue necessário para avaliar a competência do profissional para assumir determinado cargo.

Conheça a Metodologia Nine Box para Avaliação de Desempenho!

Procure as características profissionais certas

A partir dos testes aplicados, será possível visualizar as características psicológicas e profissionais dos funcionários que participaram do processo de seleção. Nesse sentido, procure avaliar se elas são compatíveis com as necessidades da função a ser assumida.

A importância do feedback nos processos de recrutamento interno

feedbacks em processos de recrutamento interno

Se em um processo de recrutamento externo já é essencial dar um feedback aos candidatos que não foram aprovados, no interno esse retorno se apresenta como ainda mais necessário.

Isso porque é preciso manter um relacionamento transparente com todos eles para que isso não se torne motivo de insatisfação para com a empresa. Afinal, caso isso aconteça, a credibilidade e a confiança da organização na visão do seu público interno não será mais a mesma. Portanto, dê o feedback!

Conclusão

Optar por fazer o recrutamento interno na empresa antes de partir logo para o externo pode ser um dos maiores acertos do time de RH.

Afinal, além de investir em talentos próprios e ampliar as chances de retenção deles, esse processo otimiza consideravelmente os recursos financeiros e humanos da empresa.

Por isso, sempre que possível, avalie o contexto e as oportunidades para a aplicação do recrutamento interno quando surgirem novas vagas na organização.

Talent Acquisition: Como atrair e recrutar os melhores talentos!