Blog Carreira & Mercado

Novas vagas
Candidato

Como pensar “fora da caixinha” no seu estágio?

Criatividade… Em muitas empresas, essa é a palavra do momento e é o que vem fazendo a diferença na hora da contratação de um estagiário. Com cada vez mais pessoas conectadas ao mundo virtual e ávidas pelo imediatismo e novidades, os recrutadores têm buscado jovens capazes de propor soluções inteligentes para o mundo dos negócios.

Isso quer dizer que você que está lendo esse texto pode ajudar muitas organizações que estão tentando se renovar. Demais, né? Então que tal colocar a cabeça pra funcionar e estimular a criatividade? Separamos dicas que vão te ajudar a dar um “up” no cérebro e abrir sua mente para novas perspectivas. #seliga

Pausa para autorreflexão

Ao tentar criar algo novo, é muito comum nos espelharmos em ideias de outras pessoas, mas você sabia que conhecer suas próprias habilidades e, claro, seus limites é essencial quando o objetivo é inovar? Portanto, antes de buscar exemplos de criatividade ao seu redor, que tal parar para refletir sobre os seus pontos fortes? Uma jornada de autoconhecimento pode ser extremamente proveitosa para que você fuja do óbvio e encontre soluções inusitadas.

Mas não se trata apenas dos acertos, outra boa maneira de se conhecer é analisar os erros cometidos durante seu período de aprendizado e entender o que te levou a cometê-los. Essa reflexão pode mostrar soluções que, num primeiro momento, não ficaram tão claras ou sequer passaram pela sua cabeça ao lidar com tais problemas.

Agora, se você está tirando de letra os desafios do estágio, que tal propor mudanças (com bom senso, é claro) nos processos que você já notou que podem ser melhorados? Não tenha medo: sempre que pintar uma ideia diferente, fale com seu supervisor para saber se sua sugestão é válida e se pode ser implantada na empresa.

Hora de descansar!

Sabe a sonequinha depois do almoço que tirávamos quando crianças? Então, ela é extremamente importante para que seu cérebro descanse e assim possa trabalhar com mais eficiência, afinal uma mente cansada é menos criativa! Mas, como não é todo mundo que pode disfrutar desse deleite, mudar de ambiente, relaxar um pouco no celular ou ficar na varanda observando a paisagem também são ótimas alternativas para estimular a imaginação.

Esses “ócios criativos” são fundamentais principalmente para quem trabalha, por exemplo, nos setores de criação ou tecnológicos, áreas que exigem soluções inovadoras. Portanto, se o seu corpo começar a dar sinais de cansaço, aproveite para ouvir uma música ou dar uma simples voltinha no escritório para “refrescar” a cabeça.

Alternar entre momentos de foco e descanso é fundamental para que seu cérebro registre com facilidade as informações recebidas e se concentre melhor para buscar possíveis soluções. Por isso, não tenha vergonha de parar para o café, abrir seus e-mails pessoais ou dar uma simples caminhada pelo escritório se sentir que “travou” e que precisa de um tempo para relaxar!

Cérebro “maromba”

Já pensou em ter um cérebro “trincado”, com uma capacidade de raciocínio maior? Pois, assim como as academias melhoram o condicionamento físico, certas atividades – bem simples, por sinal – podem te ajudar a turbinar a mente. Quer alguns exemplos?

Vá a uma banca de jornal e compre por alguns centavos uma revistinha de palavras cruzadas ou um sudoku para fazer enquanto está no metrô, ônibus ou trem. Além de aguçar o raciocínio, esse tipo de exercício trabalha outro hábito extremamente saudável para a mente: a leitura. Infelizmente, essa atividade tem sido deixada de lado em virtude da internet, mas não é novidade que os livros são uma verdadeira imersão no mundo imaginativo e podem ajudar muito quem deseja inovar.

Isso não significa, necessariamente, que a tecnologia é uma vilã – com o uso das ferramentas certas, você pode aprender e ampliar sua capacidade cognitiva por meio de e-books, aplicativos e, até mesmo, jogos digitais – desde os mais modernos aos mais clássicos. Aliás, nunca é demais lembrar que os tradicionais jogos de tabuleiro, como xadrez, damas e dominó são famosos pela capacidade de estimular o raciocínio. Portanto, não importa se é no papel ou na tela do seu celular: exercite seu cérebro e será mais fácil pensar fora da caixinha!

Mude sua rotina!

Num primeiro momento, muitos podem pensar que o fatídico “bloqueio criativo” só atinge profissionais de longa data, que estão desenvolvendo a mesma função há muito tempo. Mas não é bem assim: até mesmo os iniciantes podem ter que lidar, em algum momento, com a estagnação criativa. Passar por isso durante o estágio pode ser ainda pior, pois esse é o momento de você se destacar, não é mesmo?

Mas, se você está sentindo que a sua criatividade se esgotou, não fique ansioso: esse pode ser o momento certo para se abrir para novas perspectivas. A rotina é fundamental para nos organizarmos, mas ficar na zona de conforto pode estar limitando suas ideias. Por isso, aposte em mudar sutilmente alguns hábitos como, por exemplo, escolher um caminho diferente para ir à faculdade, usar um meio de transporte que não faz parte do seu dia a dia ou até mesmo conversar com pessoas que não pertençam ao seu ciclo de amizade ou ambiente de trabalho! Outro ponto que você tem que considerar é se você está feliz com a vaga atual, afinal, quando gostamos do que fazemos, tudo flui mais fácil!

Está em busca da oportunidade ideal para colocar essas dicas em prática? Então cola no site da Companhia de Estágios, se inscreva gratuitamente e fique por dentro das melhores vagas do mercado. Também não perca o conteúdo dos nossos experts nas redes sociais e no Youtube, assim as chances de encontrar um emprego que é a sua cara podem dobrar!