Blog Carreira & Mercado

Novas vagas
Candidato

Como a linguagem corporal pode ajudar recrutadores?

Você conhece aquele famoso ditado: “a primeira impressão é a que fica”? Pois bem, ela também pode ser usada em uma entrevista de emprego. Com cada vez mais candidatos disputando vagas, os recrutadores têm sido mais criteriosos na hora de selecionar o funcionário. Dentre os aspectos considerados diferenciais está a linguagem corporal que, diz muito sobre a personalidade de um candidato, inclusive se o mesmo consegue controlar as emoções em momentos de nervosismo, fator extremamente importante para muitas organizações.

Capaz de falar por si só, a linguagem corporal representa, aproximadamente, 60% da imagem do candidato. Por isso, é tão crucial prestar atenção em como se comportar diante do recrutador e qual a melhor forma de aprimorar alguns aspectos para ir bem em uma entrevista de estágio. #seliga

Cumprimento amigável

Aparentar amigável ao entrar na entrevista pode ser um pontinho extra para você. Isso porque, na hora da escolha, entrevistadores costumam dar prioridade para pessoas mais descontraídas e que sejam “mais abertas”. Por isso, ao entrar na sala, sorria suavemente para todas as pessoas do ambiente e demonstre segurança e simpatia. Por mais que seja um detalhe mínimo, nunca se esqueça de criar uma melhor afinidade e assim, estabelecer um vínculo mais próximo com seu entrevistador.

Uma dica: demonstrar simpatia e sorrir faz com que a entrevista corra com mais naturalidade e fluidez. Porém, é importante ficar atento para que essa atitude não pareça forçada demais e assim, acabe até prejudicando sua imagem.

Posição correta

Quando se sentar, atente-se em manter as costas sempre eretas ou levemente inclinadas na direção do seu entrevistador. Desta forma, a postura demonstrará interesse no que está sendo discutido e equilíbrio emocional para lidar com a situação. Durante as perguntas, tente também não ficar encostado para trás por muito tempo. Isso porque, a atitude demonstra uma posição defensiva, como se não gostasse do que está sendo dito no momento. Quem está muito nervoso pode acabar se segurando nos braços da cadeira por estar em um momento de tensão. Porém, esse tipo de atitude só faz com que o entrevistador perceba mais sua insegurança, por isso, evite se agarrar na cadeira.

Lembre-se de manter a coluna reta durante a maior parte do tempo. Mas, para dar mais vivacidade à conversa e demonstrar interesse, recline o corpo ligeiramente para a frente enquanto o recrutador pergunta algo. De acordo com estudos realizados por universidades americanas, essa é uma forma simples de transmitir interesse na conversa.

Contato visual

Durante a entrevista, lembre-se sempre de não desviar o olhar do recrutador e nem ficar com a cabeça abaixada por muito tempo. De acordo com especialistas na área, o ideal é sempre olhar para o rosto do entrevistador durante a maior parte do tempo, sempre focando no triângulo entre os olhos e boca com quem está conversando. Mas, por mais que seja necessário esse cuidado para transmitir confiança durante a entrevista, o ideal é tomar cuidado com os exageros. Se fixar muito o olhar no entrevistador, ele pode se sentir desconfortável e constrangido. #ficadica

Hábitos de nervosismo

O nervosismo durante uma entrevista de emprego é muito comum, principalmente para estudantes sem experiência e em busca de uma primeira oportunidade. Por isso, é comum que muitos roam as unhas, mordam a ponta da caneta ou brinquem com relógios, colares e pulseiras enquanto respondem as perguntas do recrutador. Mas, se você tem esse tipo de hábito, saiba que a impressão que fica não é a das melhores, afinal, a imagem que passa é de uma pessoa insegura e ansiosa.

Gesticule, mas não muito

“Conversar com as mãos” é muito comum para quem está nervoso, principalmente em entrevistas de emprego, mas é bom ser econômico na hora de responder às perguntas. Gesticular é permitido, e até ideal para enfatizar algo, mas fazer movimentos demais pode transmitir a ideia de que você é uma pessoa pouco equilibrada ou muito exagerada. Além disso, evite cruzar os braços na frente do corpo para não causar a impressão de que você está impaciente ou querendo se defender do entrevistador.

Dica: para evitar qualquer tipo de confusão por conta da sua postura, procure se policiar e manter os braços sempre na altura das costelas. Além disso, evite qualquer movimento brusco que possa assustar o entrevistador.

Nada de mochila ou bolsa como escudo

Ao sair de casa, opte por levar uma bolsa ou pasta não muito grande e que seja leve. Aliás, se não for uma mochila, carregue-a ao lado esquerdo do corpo para que fique com a mão direita livre para possíveis apertos de mão. Ao se sentar, não coloque a  bolsa na frente do corpo para não criar uma barreira desnecessária entre você e o recrutador. Esse tipo de atitude transmite insegurança e ansiedade, pois deixa evidente que você está tentando se proteger e disfarçar o nervosismo.

Curtiu as dicas? Então continue acompanhando nosso blog para ficar por dentro de outros assuntos importantes para conquistar um estágio. Aliás, para aumentar suas chances, acesse o site da Companhia de Estágios e se inscreva gratuitamente para disputar vagas em diversas instituições renomadas no mercado de trabalho. Nos siga  também no Facebook ou no canal do YouTube para ficar por dentro de outras dicas!