Blog Carreira & Mercado

Novas vagas
Candidato

Trabalhar com amigos? Parece fácil, mas exige muita postura profissional

Não é raro notar que a parceria entre amigos também faz muito sucesso no ambiente corporativo. O próprio Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, que o diga, afinal, ele criou a rede social mais acessada do mundo todo com mais três amigos.

Para validar ainda mais essa teoria, algumas pesquisas cientificas estudam o tema e, entre elas, a conduzida por Jessica Methot, da Rutgers University (New Jersey – EUA), publicada na Harvard Business Review (HBR), aponta que uma boa amizade pode, sim, aumentar o desempenho e a produtividade de uma empresa.

Porém, o estudo não descarta os impactos negativos dessa relação. Ter amigos no trabalho é sempre bom, mas o profissionalismo precisa falar mais alto. É preciso investir em ética quando se trabalha ao lado de uma pessoa mais íntima para administrar a amizade e o lado profissional no mesmo espaço.

Mais que amigo, um aliado

Quem não fica mais à vontade com um rosto familiar por perto? Ou aquela mão amiga que pode te socorrer nas horas de sufoco? Isso com certeza vale para a vida pessoal e, segundo o estudo, para o âmbito profissional também.

Um dos motivos que favorecem a produtividade diante de relações múltiplas no trabalho (pessoal e profissional) é o fato de que as pessoas procuram por conselhos e ajudas, sem o risco de serem julgadas. Outra razão é que a presença de um amigo no trabalho melhora o humor, isso mesmo.

No estudo, funcionários que são amigos próximos afirmaram estar de bom humor com mais frequência, fato que pode impactar diretamente um melhor desempenho.

O outro lado da moeda

Toda e qualquer amizade tem um custo, no campo de trabalho não é diferente, e, talvez, o maior deles seja a distração causada pela proximidade. Prolongar cafezinhos e momentos de pausa para socializar e colocar o assunto em dia é uma das ciladas que as pessoas acabam caindo com mais frequência e sem, ao menos, notarem.

Além disso, discutir assuntos pessoais em horário de trabalho também gera um efeito negativo à produtividade, resultando em desperdício de tempo e diminuição do foco. Se você convive com um amigo no trabalho, saiba que fatores como esses devem ser cortados. É preciso saber separar as coisas para não deixar a carreira tropeçar nesses pequenos hábitos.

A pesquisa coordenada por Methot revela ainda que, apesar das vantagens, ter mais amigos no trabalho pode desencadear uma taxa elevada de exaustão emocional. Isso acontece porque é necessário dedicar mais energia e atenção para cultivar as relações. Ou seja, os pesquisadores concluem que as amizades podem ser uma grande fonte de estresse se não forem bem administradas.

E isso pode se agravar ainda mais quando entram em jogo as promoções ou benefícios concedidos a apenas uma das partes.

O segredo está no equilíbrio

Mesmo diante desses pontos negativos, a ideia de conviver profissionalmente com um amigo não deve ser descartada, pois, no final das contas, tudo é uma questão encontrar um ponto de equilíbrio e focar naquilo que te faz bem. Algumas atitudes podem contribuir para administrar essa relação da melhor maneira a seguir, confira:

Não exagere: durante o horário de expediente, reduza as conversas que não tratem de assuntos profissionais, mesmo que sejam via e-mails, chat, intranet, celular ou, até mesmo, cara a cara. Isso não quer dizer que vocês devem ficar sem conversar, mas não vale passar da conta, afinal, quando vocês estiverem dentro da empresa, o trabalho sempre precisa ser a prioridade número um.

Evite competições: uma concorrência de vez em quando não faz mau certo? Errado, pelo contrário, esse habito não é nada saudável e, além de prejudicar sua carreira, ainda pode acabar com sua amizade. Portanto, é preciso ter maturidade para não deixar a relação tropeçar caso um de vocês seja promovido, por exemplo.

Deixe suas opiniões e queixas de fora: fofocas, reclamações e boatos podem destruir carreiras. Por isso você deve passar longe delas se não quiser que você e seu amigo sejam vistos com maus olhos pelo resto da equipe. Aprenda a não misturar as coisas e adote uma postura profissional ética.

Amplie seu círculo interno: construa um bom relacionamento interpessoal com o resto da equipe e evite qualquer tipo de isolamento e panelinha. Isso, além de fortalecer novos laços profissionais e aumentar sua rede de networking, ainda ameniza a ansiedade de separação, caso uma das partes parta pra outra.

Não fique de fora

Se você busca um novo desafio e aprendizado para sua carreira e quer ficar por dentro das melhores vagas do mercado para estagiários, cola no site da Companhia de Estágios e se inscreva gratuitamente para aumentar suas chances de encontrar um emprego que é a sua cara!

Acompanhe quem mais entende do assunto, visite nosso blog e encontre as melhores oportunidades. Inclusive, para que você possa receber dicas incríveis dos nossos experts, estamos também no Youtube! Curtiu esse conteúdo? Então compartilhe com seus amigos e nos siga nas redes sociais para ficar em dia com as melhores dicas e tendências do mercado.